Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

O pombal ardeu e agora…? Columbófilos do distrito Setúbal solidários…

Bom dia caríssimos columbófilos. Em Julho de 2022 a encosta do Castelo de Palmela ardeu com tamanha intensidade que levou ao ferimento de varias pessoas, hospitalização de alguns bombeiros que combatiam as chamas, percas de habitações e para grande tristeza dos columbófilos locais, também um pombal ficou feito em cinzas. Eram as instalações de João Reizinho, antigo pombal do seu irmão Francisco Reizinho, até ao seu falecimento.

Francisco Reizinho… ainda na plenitude das suas funções… aquando da entrevista ao Columbofiliaonline

Há 4 anos atras entrevistamos Francisco Reizinho pelas suas excelentes performances e acima de tudo pelo grande senhor da columbofilia que ele era e por todos os valores intrínsecos à sua postura na vida e na columbofilia. Após o seu falecimento, o seu irmão João Reizinho tomou conta das instalações e continuou o seu legado. O Incêndio em Palmela no mês de julho 2022 terá consumido pelo menos 400 hectares, e de forma avassaladora consumiu na integra esse pombal.

Francisco Reizinho no interior do pombal entretanto ardido

Mais de 500 operacionais a combater o incêndio apoiados por 143 viaturas. O fogo com duas frentes ativas, atingiu pelo menos uma habitação. Situação muito grave que devastou para alem de tudo uma paisagem única como podemos contemplar na foto em baixo.

Cinco bombeiros feridos em Palmela sofreram queimaduras, dois deles foram internados na unidade de queimados do hospital de São José, “nenhum correu perigo de vida”. As marcas ficarão neles e não só, permanecerão durante muitos anos nos corações dos columbófilos… o sentimento que ia chegando e passando por todos quantos observavam o que outrora fora um pombal, era de desolação.

Mas os columbófilos são solidários e amigos de ajudar quando são chamados. Foi uma questão de horas até os verdadeiros companheiros se começarem a organizar… depois da noticia se espalhar no distrito, começou a chegar a primeira ajuda.

João Reizinho ao olhar para toda uma vida de columbofilia ardida, estava de rastos e não mais queria ver esta paisagem horrível de contemplar… os amigos insistiam que em dias tinham tudo reconstruido, mas no primeiro impacto era difícil de acreditar e aceitar… mas com o acalmar do batimento cardíaco… as decisões começaram a ser tomadas… não seria no mesmo sitio mas a reconstrução do pombal seria levada a cabo numas instalações degradadas em local próximo, onde em tempos Henrique Reizinho chegou a concorrer… mão à obra camaradas…

Salvador Cruz, Henrique Reisinho, Marco Cordeiro , Alexandre Oliveira , Nuno Teixeira , Aníbal Madeira e Diamantino, foram os grandes obreiros do projeto… reuniram materiais, avaliaram o que era necessário e tomaram todas as providências para que nada faltasse. Uma palavra também para o Márcio da Junta de freguesia de Palmela que também deu o seu contributo, e um agradecimento também à Junta de Freguesia pela cedência de alguma madeira e das tintas que foram utilizadas no espaço.

Foram alguns dias vividos com bastante intensidade… o homem sonha e a obra nasce… e assim foi… tudo começou a ganhar forma… alguns anónimos e outros columbófilos do distrito que souberam do ocorrido através do columbofilia Online também manifestaram a sua cordialidade e quiseram fazer chegar alguns materiais…

O desespero foi dando lugar à esperança… na altura do incêndio não deu tempo para recolher os pombos… só foi possível abrir as portas e dar liberdade… graças à providência todos os atletas se salvaram e com o tempo foram regressando ao antigo espaço e respetivamente recolhidos.

A Associação Columbófila do Distrito de Setúbal acompanhou desde a primeira hora todo o processo. O presidente da mesa da Assembleia alertou os columbófilos do distrito para o acontecido e congregou todos por uma causa. A direção, nas pessoas do presidente Victor Costa, Américo Miranda e Franklin Borges, prontificou se na ajuda necessária e visitou o grupo de trabalho para se certificar que o possível de se fazer, seria feito.

Duas pessoas que a columbofilia de Setúbal deve dar ênfase também é ao amigo Nuno Correia, que de forma discreta nunca vira a cara a um amigo e desta vez foi fundamental novamente e Aníbal Madeira pela sua entrega e dedicação e em especial pela cedência das Fotos utilizadas neste artigo… muito obrigado.

No final das contas, foi cansativo mas o pombal esta pronto e teremos menos uma desistência… a columbofilia sabe ser solidaria… obrigado aos amigos que não viraram a cara… da-nos esperança estas vivências…. hoje por ti … amanhã por mim… Até breve…

1 Comment on O pombal ardeu e agora…? Columbófilos do distrito Setúbal solidários…

  1. Antonio Cartaxo Cachaço // 11 11+00:00 Agosto 11+00:00 2022 às 09:44 // Responder

    Essa soleriedade devia ser generalizada na Columbofilia em todas as suas vertentes . Deixarem para trás o EU ..
    .E certamente haveria menos abandonos.
    Essa gente que colaborou um grande abraço amigos 🙏

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: