Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

João Santos, Columbófilo, Juiz classificador e amante incondicional da Classe Standart

Boas festas caros columbofilos. Desejamos um excelente ano de 2022, com saúde e tranquilidade na vida de cada um. Fomos ao distrito de Leiria, conversar com João Carlos Contente dos Santos, columbofilo desde miúdo, amante das exposições e do pombo correio nas classes Sport e Standart. Um apaixonado pela modalidade nas suas mais variadíssimas vertentes, campeão em todas elas, apesar de nunca ter tido grande disponibilidade temporal para dedicar à columbofilia. Aproveitamos o decorrer da Exposição distrital para realizarmos esta entrevista e fazer alguns vídeos de pombos a serem manuseados, com os quais realizámos uma compilação e que apresentaremos no decorrer deste artigo… fique connosco nesta leitura…

Tudo começou quando ainda em menino, o João passeava em Caldas da Rainha com o seu pai e o irmão Pedro, quando através de uma montra vislumbrou uns pombos dentro de gaiolas, estava a decorrer a exposição local…ficou agarrado naquele momento, entrou no edifício, esqueceu a família e ninguém o conseguia tirar de perto dos pombos… um amor à primeira vista…digo eu… o seu pai sempre teve pombos apesar de nunca ter sido columbofilo. Passados 3 anos deste primeiro contacto com a columbofilia teve o privilegio de entrar no Pombal de Vasco Oliveira e aquela visita transformou a sua vida. Leva nesse dia um pombo vermelho de 1973 que foi guardado como se de uma relíquia se tratasse. Aos 11 anos de idade, nas férias escolares resolve com um amigo iniciar a construção de um pombal… e dai para cá nunca se afastou destes maravilhosos animais. Passou o amor aos pombos ao seu irmão Pedro Santos, que passou a ser um amante dedicado, enquanto o João sempre ficou ligado à modalidade, mas sempre com actividades paralelas. Desde pequeno teve bons resultados no Sport nomeadamente com vencedores gerais e absolutos, mas a grande paixão foi sempre o Standart. Desde sempre o grande fascínio foi lutar por vencer Exposições e não tanto vencer campeonatos, é Juiz classificador distrital, à espera de passar para nacional.

Lendo o relato do columbofilo, apraz-nos falar da importância das exposições locais e distritais na divulgação da modalidade, sendo que quando estas acontecem em locais públicos e de acesso fácil à população geral, especialmente se for sitio de passagem… são um grande trunfo que a estrutura columbófila tem e devia utilizar para chegar a novos praticantes e por outro lado mostrar a toda a sociedade que a columbofilia é muito mais do que possuir e alimentar pombos correio.

Quanto aos principais resultados no Standart, ao nível do distrito de Leiria já teve o privilegio de vencer todas as classes por varias vez, por exemplo a nível de Borrachos foi o vencedor durante 14 anos consecutivos, na livre machos e fêmeas ou ganhava ou estava na disputa dos primeiros lugares e no Sport Velocidade, Meio Fundo, Fundo e Geral, igualmente, já se sagrou campeão em todas elas. A Nível nacional ganhou o 1º lugar livre fêmeas, e varias classificações no top 3. Quando começou a atingir este nível já elevado na qualidade dos seus pombos, foi quando apareceu o covid e surgiu a mudança de paradigma no tipo de pombos a procurar para o vencer no standart.

Os pombos que estão na origem destes campeões remontam bem lá atrás, é uma historia antiga… tudo começa num casal que lhe foi oferecido pelo senhor Inês de Leiria, que afinal eram duas fêmeas, uma delas nunca reproduziu, mas a outra acasalada a alguns pombos que já tinha no pombal resultou muito bem, foram sendo melhorados estes atletas ao longo dos anos, e começaram a vencer a nível distrital, foi numa altura que a exposição nacional foi em Santarém e Leiria tinha tinha vencido o nacional numa das classes, o que veio motivar o João a trabalhar cada vez mais na melhoria dos seus pombos. Conhece sensivelmente na mesma altura as duas pessoas que foram essenciais no salto qualitativo para chegar à qualidade exigida para disputar ao nível nacional: Edgar Dougner e Joaquim Fiqueiredo de Coruche que dominavam o standart. Foram responsáveis pelo incentivo em canalizar o João ao curso de Juiz e também foram importantes na construção da colónia.

O João oferece um pombo ao Figueiredo, este atleta tinha alcançado o 11º lugar na exposição distrital de Leiria, era um Pigarço, na opinião do columbofilo apesar dessa classificação era o melhor do pombal enquanto reprodutor… esse pombo saiu para Santarém na condição de ser acasalado e no ano seguinte receber dois filhos dele… e assim foi… nasceram 5 do casal feito pelo Figueiredo, os do João Santos em Leiria ganham 1º e 2º e em Santarem os do Figueiredo fazem 1º na classe de machos e 1º e 2º em fêmeas… a nível nacional… o Figueiredo faz 2º e 3º e o João 4º e 5º… e assim surge uma geração de campeões… mais tarde veio uma outra fêmea para as Caldas da Rainha, cruzada a um macho do Edgar surgem estes Pigarços que apresentamos nesta entrevista. Tiago Dória também foi uma pessoa importante, com quem trocou alguns pombos com bons resultados. Nunca se viram como adversários, mas sempre como parceiros no desenvolvimento da equipa de cada um.

Veja o Vídeo de João Contente manuseando alguns dos seus melhores pombos

https://youtu.be/9fy7e0JOIFE

O Standart esta em grande mudança no País e no Mundo, os pombos que venciam as varias classes, não estão hoje em segundo plano, simplesmente vão desaparecer, e por esse motivo todos os campeões de João Santos foram oferecidos e o trabalho esta a ser desenvolvido de raiz. Anos houve em que o pombo quanto maior melhor… isso acabou… hoje o pombo de standart é o pombo do Sport…temos de procurar dentro dos nossos pombais, nos pombos que nos ganham as corridas, quais deles apresentam as características físicas que procurávamos nos outros… uma boa asa, expressão, equilíbrio, estrutura, postura…etc… vai existir uma grande diferença… em anos anteriores os pombos chegavam a estar alguns meses sem virem à rua só em preparação para a exposição, hoje em dia, um bom voador não pode ficar parado, tem de voar \ treinar. Podemos e devemos perder a ideia de que um pombo que vai à exposição no ano seguinte deixa de ganhar, é falso, e podemos dar o exemplo de uma fêmea do João que num ano foi campeã na classe de fundo e no ano seguinte foi anilha de ouro de campanha na Caldense.

Compete à Federação Portuguesa de Columbofilia e às associações distritais ir ao encontro dos columbofilos para lhes mostrar a nova realidade do standart, e para que cada vez mais possamos ter maior participação, já que de entre um numero em massa apresentado de bons atletas anualmente poderemos com mais facilidade encontrar alguns de excelência que possam representar condignamente o país, numa selecção Olímpica. É um trabalho que tem de ser levado a cabo por todos: estrutura nacional, distrital e local, juízes e columbofilos. Temos de tirar as exposições para a rua, levar o pombo à população geral… vamos a uma exposição de cães está cheia, vamos aos pássaros está cheio, porquinhos da índia esta cheia… e a exposição dos pombos? … estão la os columbofilos… temos de fazer o que está ao nosso alcance para promovermos a modalidade… chamar a nós a comunicação social não só a que esta ligada ao ramo, não nos podemos fechar nos pombais e dentro das colectividades, temos de mostrar os pombos ás crianças e ás pessoa em geral, aproveitar as redes sociais para divulgar e não andarmos a falar mal do vizinho.

João Santos voltou a aceitar o convite para fazer parte dos órgãos sociais da ACD Leiria, da qual jaz fez parte no passado como presidente do Conselho Standart e já manifestou toda a sua vontade enquanto agora vice presidente, duma presidência de Fernando Lopes, em levar o pombo à sociedade e elevar o pombo de Leiria e nacional se possível. Ajudar na renovação do quadro de juízes nacional, não dispensando ninguém , mas sim enquadrar os mais novos e promover o aparecimento de novos valores.

Força ao Standart nacional… o sinal tem de ser dado de cima… todos têm o seu espaço e se hoje em dia temos novas directivas, novos objectivos… isso tem de sair da gaveta… e temos de trabalhar já desde hoje para daqui a um ano termos exposições distritais diferentes das que temos assistido ultimamente.

Um bom ano de 2022, e excelente campanha para todos. Até breve…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: