Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Fonseca Furos…uma grande potencia da columbofilia do distrito de Leiria

Bom dia caríssimos columbófilos. Tal como anunciámos há uns dias atrás, a nossa viagem pelo distrito de Leiria continuou e fomos visitar Fonseca Furos, uma colónia ganhadora, com os pombais junto à localidade de Atouguia da Baleia, a escassos quilómetros de Peniche. Uma equipa em plena ascensão que teve o seu inicio há 10 anos atrás. Entrámos num mundo extremamente bem pensado e desenvolvido… estamos a falar de uma forma de estar na columbofilia a roçar o profissionalismo, com procedimentos desenvolvidos e cuidadosamente planeados… fique connosco e saiba o segredo deste enorme sucesso.

Vista Geral dos Pombais de Competição.

O columbofilo que visitámos hoje em dia com 48 anos de idade, teve o seu primeiro contacto com a columbofilia em criança, sensivelmente com 13 anos. Inicialmente ainda com cerca de 8\9 “anitos”, tinha um casal de pombos ditos”Vulgares” oferecidos por um familiar, certo dia um tio seu, levou dois ovos no bolso oriundos do seu pombal, filhos de Pombos correio e trocou os ovos que o amigo Fonseca tinha na gaiola dos “vulgares”… quando estes nasceram eram de uma beleza… muito mais bonitos que os supostos pais, acabaram por ser anilhados… passados cerca de 2 meses o tio voltou com dois borrachos numa caixa e troca pelos que tinham nascido dos ovos oferecidos… dizia que eram irmãos de pombos muito bons… e tinha que os recuperar… para compensar ainda lhe ofereceu mais um casal de borrachos e nessa altura começou o bichinho da criação de pombos…as gaiolas pequenas foram dando lugar a gaiolas maiores e assim foi sendo feita a evolução normal.

O Pombo nascido de um ovo oferecido por um velhote, columbofilo local… foi encestado 4 vezes e 4 vezes veio na cabeça…foi logo parado na reprodução e em boa hora… tem deixado uma geração de ganhadores… falaremos dele mais à frente novamente.

Certo dia que apareceram dois pombos perdidos, no seu pombal, um azul e outro lilás, foram participados à FPC e nunca reclamados… foram acasalados e dai anilhados 11 filhos, decorria o ano de 1986. Chegado o momento de iniciar mais uma campanha foi encestar em Atouguia da Baleia com 15 voadores. Encestava 10 a cada concurso e deixava 5 a descansar… marcava um “pombito” de vez em quando… no ano seguinte com 22 voadores a encestar 15 a cada concurso, decide experimentar os treinos em linha e como trabalhava longe do pombal levava segundas e sextas feiras os pombos consigo… foi uma revolução na columbofilia local…chegando a fazer do 1º ao 10º… Em 1988 entra a newscatle nos seus pombais… praticamente morrem todos os pombos… foi um desanimo generalizado… juntando outros problemas que surgiram em simultâneo, o amigo Fonseca desiste da columbofilia… volta 22 anos depois…

Classificações Distritais Zona Sul 2018

Velocidade – Campeonato do Columbófilo

55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense7327
57117Gentil Franco Costa / BGrp Columbofilo Bombarralense7071
57116Gentil Franco CostaGrp Columbofilo Bombarralense7001
56459Carlos Jorge Franco Ferreira/BSoc Columbofila de Peniche6979
20467Alberto Carlos Costa FonsecaGrp Columbofilo Bombarralense6853

Passados tantos anos sem estar ligado ao pombo correio…certo dia ao serão num pequeno café com o amigo Pedro que por acaso era columbofilo, estavam em amena cavaqueira, quando este lhe diz que não podia ali continuar na “palheta” porque tinha que ir à colectividade encestar os pombos para um concurso.. o Fonseca ficou logo com “a pulga atrás da orelha”, pediu-lhe para ir com ele… e assim foi… nessa noite voltou a fazer-se sócio, comprou as primeiras anilhas que foram divididas pelos sócios presentes… e acontece o regresso oficial à columbofilia. Nesse ano arranjou 170 borrachos e começou a encestar em Peniche… obra do trabalho e de alguma sorte nas aquisições que fez para a reprodução, sagra-se na primeira campanha campeão distrital de velocidade… e consegue fazer top 5 no campeonato geral da colectividade.

Fantásticas instalações – Pombais de competição

O reinicio da competição acontece em sociedade com o seu cunhado, Carlos Jorge Franco Ferreira… no passado tinham desistido os dois da columbofilia no mesmo dia e regressaram mais de 20 anos depois, os dois no mesmo dia… o Fonseca diz-nos que tantos anos afastado da columbofilia, fizeram-no agora no regresso fazer muitos exageros, nomeadamente no numero de pombos que tem actualmente para competição e nos pombais de reprodução. Esta sociedade durou uma época e meia… resolveram cada um seguir o seu caminho… os reprodutores entretanto adquiridos por eles ficaram no primeiro ano em casa do Carlos, seu cunhado e os melhores voadores no Fonseca… destes pombos tirou filhos em varias combinações e voou em Peniche com 3 equipas para poder experimentar todos os pombos…. acabou por ser um grande ano já que fez 1º,2º e 3º com as 3 equipas no campeonato geral. O Ano seguinte foi encestar ao Bombarral…

Campeonato Pombo ÁS – Velocidade

4227987/14 POR52166Vasco, Marco & NataliaSoc Col Asas Valadenses3199
4229455/14 POR55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense3127
6248532/16 POR55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense2931
6248646/16 POR55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense2826
4218402/14 POR23120Fernando M Farropas MendesSoc Columbofila Nazarense2719

Anualmente tem estado a tirar cerca de 600 borrachos, faz 6 equipas diferentes e encesta semanalmente cerca de 400 pombos a cada corrida de velocidade e Meio fundo e normalmente 180 aos concursos de Fundo… foram 10 anos de grande selecção… sem deixar pombos em casa semanalmente e anualmente apertando muito o cerco aos atletas com resultados medíocres. Estamos agora numa fase diferente…. está a tentar reduzir o numero de efectivos em virtude de já ter experienciado diversas linhas de pombos e ter encontrado o fio condutor que lhe dá garantias nas varias especialidades e nos diferentes cenários possíveis que encontramos numa campanha normal. Este trabalho foi realizado na escolha dos melhores pombos para cultivar mas também foram ensaiados inúmeros programas semanais dentro dos pombais. Como foi possível tirar conclusões sobre o melhor método, ou pelo menos aquele que melhor se adapta à sua vida e vivência? Os pombais de voo são divididos em 3 grande secções… cada secção tem 4 pombais no seu interior: 1 de Borrachos, 1 de Fêmeas e dois pombais com ninhos para machos. Durante vários anos em cada uma das secções foram abordados vários procedimentos que divergiam das restantes secções, tudo foi sendo apontado até ao momento que encontrou o seu próprio método. Foram verificados quais os procedimentos que lhe davam mais garantias de sucesso para cada tipo de concurso… Resumindo e baralhando… o Fonseca no final dizia-nos que muita coisa mudava de pombal para pombal… desde a alimentação à suplementação… mas os bons pombos vinham, sempre na frente…

Nos últimos 3 anos fez inúmeras experiências com a entrada de muitos borrachos vindos de inúmeras colónias ganhadoras, mas chegou à conclusão que não conseguiu acrescentar nada que melhorasse os pombos que já habitavam no pombal, o que lhe fez parar e pensar que havia chegado o momento de não fazer grandes aquisições, mas sim melhorar e voar com a prata da casa… e que pombos são esses que na verdade fazem a diferença neste pombal? Antes de mais dizer que numas instalações com tantos voadores, no final de cada ano, a mão de selecção entra nas instalações e dos 600 iniciais, chegam a ficar 96 \ 97 pombos. Desta forma, só mesmo os mais capazes têm direito a gozar das instalações na campanha seguinte.

Classificações Distritais Zona Sul 2019

Velocidade Campeonato do Columbófilo

2071Carlos Manuel Sousa PescadaGrupo Columbofilo Fanhais6799
38887Joao Luis Lavareda L RodriguesSoc Columbofila Caldense6747
55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense6697
57070Paulo Cesar Martins SantosSoc Columbofila Nazarense6661
55632Fonsecafuros Cap Agua / BGrp Columbofilo Bombarralense6594

Actualmente e será para continuar esta abordagem, existem neste pombal 5 grandes linhas de pombos, e depois de tantas experiências e experimentar tantos pombos de tantos pombais e columbofilos apenas este vingaram… vamos falar um pouco destes atletas. Os primeiros que temos de referenciar são 13 pombos adquiridos no CIC… certo dia o nosso entrevistado estava nas instalações CIC a levantar os ninhos para os seus pombais, quando um columbofilo, para ele desconhecido aparece com esses pombos para os devolver à proveniência que ia imigrar para a suíça, e o Fonseca resolve adquirir todos esses pombos, duas dessas aquisições são grandes reprodutores, dois Janssens \Tourniers, que dão descendentes muito pequenos e dai o nome que ao longo dos anos têm sido baptizados e reconhecidos neste pombal, os “pequeninos” são pombos que ganham muito bem de fundo, dos melhores que tem para esta especialidade.

Escritório columbofilo, situado no centro dos pombais

Em 2013 resolve dirigir-se a Alcochete a casa da equipa Sol Nascente com o intuito de conhecer as instalações para tirar algumas ideias a serem aplicadas nos novos pombais que estava a projectar e com uma segunda intenção que era adquirir ai um casal de pombos, já contamos a historia destes pombos, para já dizer o que o Fonseca nos afirmou perentóriamente, que este casal que veio deste pombal, pombos: Gaby \ Figo \ Kannibal neste anos todos que passaram desde esta aquisição, muito foram os alados que passaram nestas instalações quer a voar quer a reproduzir e nenhuns conseguiram bater os descendentes deste primeiro casal, em especial os descendentes do macho, que tem deixado uma geração de ouro, conhecido como o Pirata, um Gaby puro, neto do “113” quando acasalado com a “912” da equipa Sol Nascente… e dai nasce o “Pirata” que é então filho da “912” com um filho do “113” com a “912”. Ao dia que visitámos o Fonseca podemos contar mais de 30 descendentes directos deste macho a reproduzir bem neste pombal. Assim nasce a segunda grande linha nesta casa.

Fundo Campeonato do Columbófilo

37424Antonio Silvino e MendesSoc Col Asas Valadenses2257
38884Pedro Miguel Contente SantosSoc Columbofila Caldense2237
38887Joao Luis Lavareda L RodriguesSoc Columbofila Caldense2100
55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense2095
8018Rui Fernando Jesus ValadasSoc Columbofila Caldense2034

A terceira grande linha é a geração do “030” também da equipa Sol Nascente que por acaso cruza muito bem com os Piratas. A quarta linha de pombos são os pombos mais antigos da casa, sangues antigos. Resultam de dois ovos oferecidos por um velhote, (primeiro pombo fotografado neste artigo) perdeu se no tempo que pombos seriam estes, sabemos que nasceu um macho e uma fêmea e esses dois fizeram-se grandes reprodutores… cruzados com os Piratas, são muito bons. A quinta e ultima linha base, são pombos resultante de uma fêmea pura Gaby adquirida a António Luís Galrão em borracha, cruzada a um Pombo Simon dos Asas Negras de Lisboa. Este casal tem dado muito bons pombos, a vencerem primeiros prémios, mas quando cruzados com os filhos do Pirata…ficam extraordinários… e assim nasce a linha 39 (filhos do Pirata X filhos (Gaby X Simon).

No Pombal de Reprodução são feitos anualmente cerca de 100 casais… sendo que as secções principais são pequenos pombais com 9 ninhos cada.

São estes pombos normalmente com 11 e 12 guias… que têm permitido alcançar os títulos de campeão distrital de velocidade varias vezes, chegando a colocar as 5 equipas que encesta nos 6 primeiros. A nível nacional já foi Vice campeão velocidade, há duas épocas atrás. As vitoria têm se acumulado e com o rigor que encontrámos , não nos admiramos que o sucesso continue a acontecer com tendência a aumentar.

Campeonato Pombo ÁS – Velocidade

6253468/16 POR38887Joao Luis Lavareda L RodriguesSoc Columbofila Caldense4052
6249786/16 POR57070Paulo Cesar Martins SantosSoc Columbofila Nazarense3920
7220637/17 POR55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense3451
7222833/17 POR32548Antonio Coutinho PereiraGrupo Columbofilo Fanhais3400
4222509/14 POR23099Joaquim Alfredo Sousa MachadoSoc Col Asas Valadenses3395
Um dos pombais de machos…

Os pombos neste pombal apenas fazem um treino diário, o seu tio ajuda-o nas tarefas diárias… bem cedo coloca as fêmeas das varias secções a voar, trata das limpezas o Fonseca prepara as varias aguas e quantidades de ração a dar por pombal e volta ao trabalho… depois das pombas entrarem repete se o procedimento para os machos e a manhã esta passada… à noite o Fonseca trata sozinho, e sem hora certa, os pombos não voam e são alimentados consoante a hora que o trabalho termina. Treinos em linha, sempre que possível… o trabalho nem sempre o permite.

Classificações Distritais Zona Sul 2020

Velocidade Campeonato do Columbófilo

55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense3336
38887Joao Luis Lavareda L RodriguesSoc Columbofila Caldense3290
57117Gentil Franco Costa / BGrp Columbofilo Bombarralense3250
57116Gentil Franco CostaGrp Columbofilo Bombarralense3231
12439Antonio Maria Completo C SilvaGrp Columbofilo Bombarralense3212
A apreciação do atleta… dentro da secção de fêmeas de competição

Meio Fundo Campeonato do Columbófilo

34115Vitor Manuel Chambel LopesSoc Columbofila Caldense6578
37424Antonio Silvino e MendesSoc Col Asas Valadenses6564
55096Fonsecafuros Cap AguaGrp Columbofilo Bombarralense6496
38884Pedro Miguel Contente SantosSoc Columbofila Caldense6466
57821Hugo & Tomas SimaoSoc Columbofila Caldense6383

Quando falamos que não nos admiramos que esta equipa vai continuar a evoluir, baseamos na observação que fizemos ao trabalho que esta a ser desenvolvido ao nível da reprodução. Os primeiros 8\9 anos foram feitas inúmeras experiências quer ao nível do método, que o Fonseca já conseguiu definir com algum rigor, e foi também experienciado um numero gigantesco de pombos… actualmente e depois de descoberto alguns fios condutores…foram feitos muitos casais novos todos dentro dos melhores atletas, e foram abandonados os pombos que davam menos garantia…dentro de uma a duas campanhas o numero de pombos top vai aumentar.

Figo velha…super reprodutora… filha do “155”… esta pomba que também cruzam muito bem com os Piratas… e é esta pomba que tem transmitido as 11 e 12 guias que os craques desta colónia apresentam.
Corredor frontal, à frente de qualquer uma das secções e pombais…

Agora ficamos perante um enorme problema para resolver… e qual é? a selecção apertada nestas instalações leva a que apenas os super pombos possam passar de campanha em campanha, mas muitos dos restantes estão muito perto dos feitos dos primeiros, em muitos casos falamos de pombos que perdem apenas em segundos para os melhores… o que fazer anualmente a estes pombos? quase que daria para montar uma sucursal por exemplo num outro distrito, com o intuito de aperfeiçoar determinadas características de alguns pombos, tentar melhora-los e quem sabe voltar a introduzi-los mais tarde… fica a ideia.

“Pirata” o grande pombo Base de toda a colónia… tem uma das pálpebras quase fechada, e como a Atouguia é conhecida pela Terra dos Piratas, assim ficou baptizado… até tem “pala” e tudo…

O que dizer deste grande pombo? não há palavras… quando os seus filhos são cruzados a outros pombos com qualidade, são atletas que em contra relógio retiram tempo ás melhores performances alcançadas até então… ter um campeão assim faz toda a diferença…

Durante a nossa visita ao Pombal Fonseca Furos, passamos algum tempo a analisar as folhas de registo de chegada dos pombos de concurso… semanalmente e após o regresso da corrida, são apontadas todas as prestações de cada um, se foi encestado, como regressou, qual a posição dentro do pombal e qual a linha que pertence… são varias horas semanais… a sorte dá muito trabalho…

Linha Romario de Manuel Martins… um bom reprodutor desta casa

Não podemos terminar sem fazer uma referencia ao logótipo criado para esta grande equipa, que tivemos o prazer de sermos nós a realizar… então… pegámos numa foto de uma das maquinas furadoras, que ajudam a empresa Fonsecafuros a perfurar na busca de agua, cortámos de forma uniforme, acrescentámos uma asa por forma a fazer a ligação com a columbofilia e para rematar apenas acrescentámos a colectividade e o distrito… ficou interessante não ficou?

Os pombos que visitámos apresentam, uma qualidade de plumagem e uma saúde notória…
Uma das pequenas secções de 9 ninhos onde reproduzem os reprodutores consagrados

A visita foi pequena para podermos analisar e reportar com fidelidade todo o trabalho que está aqui a ser desenvolvido, mas também não é grave, até porque a tarefa que estamos a levar a cabo em Leiria de divulgar, dinamizar a columbofilia e mostrar o que de melhor se faz por estas paragens, está assente em bases solidas e com certeza que voltaremos um dia para aprofundarmos o trabalho inicial.

Filha da Bliksen Sol nascente X Rudy Saer Sol Nascente, meia irmã do Pirata, outra grande reprodutora…

Já conhecíamos o nosso entrevistado de outras paragens, mas foi um enorme prazer visitá-lo nas suas instalações. Uma colónia ganhadora, que se destaca a nível local, distrital e nacional… por exemplo nos concursos nacionais de valência anualmente tem conseguido excelentes prestações. Não é por acaso que estamos em semana de nacional… será já no próximo sábado a edição 2021…boa sorte Fonseca e boa sorte para todos os nossos leitores que amavelmente nos vão lendo semanalmente… um bem haja para todos… até breve…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: