Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Pombo Ás Distrital 2020 Zona A de Meio Fundo é da equipa: Asas da Torre

Bom dia caríssimos leitores, no dia de hoje visitámos a equipa : Asas da Torre, na localidade de Azambuja, distrito de Lisboa, uma dupla formada por Casimiro Vides de 63 anos e José Luís Rebelo de 57 anos de idade. Formaram esta sociedade em Agosto de 2020, o Luís estava a concorrer com o pombal em sua casa e o seu amigo Casimiro ia assistir ás chegadas…estava afastado da competição já fazia uns anos… a amizade e o facto de se reformarem os dois na mesma altura foram factores impulsionadores para apostarem verdadeiramente em competir mais a serio na columbofilia. Tomam conta do pombal já pré existente no terreno de um amigo e começam a trazer os primeiros borrachos… impressionante é que na primeira campanha conseguem ter o melhor pombos de Meio Fundo de Zona, e serem campeões Distritais de Meio Fundo também na sua Zona… um feito inédito, só com 100 tardios. vamos conhecer um pouco da sua historia e alguns dos seus pombos…

Frontaria do Pombal de Competição, à esquerda Casimiro e à direita o Luís

Campeonato Distrital Zona A – Melhores Columbófilos 2020

O Casimiro é columbofilo desde os 14 anos e sempre concorreu individualmente, iniciou se na columbofilia numa altura em que no seu bairro vários rapazes novos fizeram pombal e entre os amigos arranjaram pombos. O seu principal titulo foi ser campeão distrital de Fundo.O José Luís também iniciou a pratica columbófila bem cedo, foi no ano de 1977 quando começou a ajudar a cuidar dos pombos de um amigo seu. Na altura da sua mocidade tinham 5 a 6 pombos cada um e a paixão começou assim… passaram por vários pombais, em amigos, na casa dos pais, depois nas suas próprias casas quando casaram…inclusive retivemos uma historia peculiar… o nosso amigo Casimiro casou ainda muito novo, era juvenil tinha 16 anos e jogava futebol e no dia do seu casamento tinha um jogo e o campo ainda era longe da igreja… sendo assim no intervalo do jogo foi de bicicleta a pedal à igreja onde a noiva aguardava para casar… e voltou para jogar os segundos 45 minutos… historias e tempos que não voltam mais…

O campeão de Meio Fundo Distrital – Zona A

Anilha de Ouro Meio Fundo Azambuja

O campeão foi ofertado em borracho pela equipa de Vila Nova da Rainha: Os Setas” – Um Casal Leo Heremans

Classificação melhores Pombos Distritais Zona A 2020 – Meio Fundo

Quanto aos melhores pombos de sempre que passaram pelos pombais dos nossos entrevistados, temos a destacar: um primeiro casal no Pombal do amigo Casimiro. que eram dois pombos do Marinho de Lisboa, pombos pedrados, adquiridos num primeiro leilão que o columbofilo fez nas Caldas da Rainha, na altura o José Manuel, filho do Marinho, aconselhou a compra quer do macho quer da fêmea… ainda custaram na altura quase 50 contos os dois pombos, era muito dinheiro…ainda hoje o é… mas em boa hora foi feito este investimento… este casal chegou a dar no mesmo concurso de valência Del Cid : 1º, 2º e 3º prémio.

1x 1º Meio Fundo- Filho do casal Base, o macho um pombo João morais e a mãe um cruzamento João Morais com Fora D´Horas

O segundo Grande casal veio do seu amigo Balsemão, que lhe ofertou um casal de borrachos, eram uns pombos azuis… a fêmea tinha uma guia branca e o macho, um pombo mais malhado malhado… este malhado por sua vez foi oferecido a um primo e o Casimiro ficou com a fêmea… como voadora iniciou a campanha a chegar em primeiro lugar, mas por infelicidade , bateu e ficou lesionada… passou ao pombal de reprodutores e em boa hora… foi acasalado com um macho de “Zé Nalha”, que trocou esse pombo por uma saca de ração…uns azuis “Chumbeiras”, que grande casal formaram… Deste casal e do primeiro casal que reportamos, nasceram filhos e netos que elevaram o Casimiro ao tão almejado titulo de campeão distrital de Fundo.

O Luís com uma das pérolas do pombal na mão…

Campeonato Distrital Meio Fundo Zona A – 2020

No pombal do Luís também apareceu um grande casal, que era formado por um filho do casal 2 do Casimiro, e por uma fêmea comprada numa venda total na venda do Pinheiro, no pombal de um velhote na altura, do qual se perdeu o nome e memoria com o passar dos anos. Esse casal também deixou uma geração de bons pombos… Actualmente o seu pombal de reprodutores é que está a alimentar a sociedade com borrachos. Ao longo dos anos tinha-se desfeito dos pombos mais rápidos e guardado apenas os fundistas…e agora para esta aposta e este novo projecto resolveram fazer algumas aquisições para reforçar a colónia, nomeadamente adquiriram 3 machos a Rui & Paulo Campos e uns pombos a Hugo Arieira, que se têm revelado muito bons de Meio Fundo. A grande mais valia foram os 5 pares de ovos ofertados pela equipa: Os Setas de Vila Nova da Rainha… de quem são muito amigos…estes pombos foram todos voar e desse grupo nasceu o campeão actual distrital de Zona no Meio Fundo, é filho de um casal consagrado, a saber o anilha de Ouro Meio Fundo na Azambuja 2020, bem como o anilha de prata são irmãos e filhos desse casal… e já dão sinais de reproduzirem eles também muito bem. Um casal Leo Heremans está na base desta geração.

Na colónia de reprodutores em casa do amigo Luís fazem a diferença os seguintes pombos: alguns atletas dos Farias do Tojal, de onde já obtiveram o melhor pombo de Meio Fundo Yearlings , no primeiro ano que se fizeram os yearlings em Lisboa e também um macho malhado que em primeiras “núpcias” foi para o Casimiro e depois com a sua paragem forçada na columbofilia foi para o pombal do Luís…esse pombo fez casal com uma fêmea Koopman via Sol Nascente linha do Aladino e dai surgiu o segundo super casal do Luís… Mais pombos vieram da equipa Sol Nascente e estão ai depositados as expectativas para o futuro na especialidade do Fundo. Vários pombos também de João Morais, em especial um casal que tem dado inúmeros pombos de boa qualidade, nas suas veias ainda corre o sangue do campeão do Lampreia de Serpa.

Campeã Yearlings Azambuja 2020 – Casal Gaby Vandenabelle, oferta Pombal: Os Setas ( casal Importado)

A ” Gaby” tem uma particularidade…voa quase sempre de bico aberto…e por incrível que parece, varias irmãs já foram sacrificadas por apresentarem essa característica… mas por sinal…essa característica não impede que venham ganhar corridas…

O ano anterior como apenas tinham borrachos, estavam todos aos poleiros, os ninhos apenas foram colocados este ano… a ideia é já separar os sexos esta campanha. Nesta altura do ano apenas estão a voar uma única vez ao dia cerca de 45 mn por treino… mas o objectivo é dentro em pouco tempo passarem a voos duplos…sem nunca chegarem a 120 mn diários, mesmo nos dias de maior volume de trabalho. Por enquanto não jogam com o incentivo na partida e apenas pensam em permitir a recompensa na chegada. O Casimiro é um columbofilo aguerrido e no seu pensamento os pombos foram feitos para voar e voar muito…enquanto o Luís é mais afável para os pombos, chega mesmo a resguarda-los nos concursos mais duros…mas é de “olhão” e joga no “Boavista” conhece ao pormenor todos os pombos em que põe a vista em cima, nem que seja só uma vez… mesmo passando alguns anos por cima. Jamais esquece os pormenores.

Casimiro, no interior do pombal de machos

Passamos uma tarde bastante agradável na vila da Azambuja, pertencente ao distrito de Lisboa e no Ribatejo. Chegámos cedo e levávamos na ideia provar o expoente da gastronomia local… o tradicional “Torricado”…

…que alentejano de gema não gostaria desta iguaria?… realmente é uma iguaria que deve ser experimentada e incluída em qualquer casa onde se goste de comer…

“Este prato tem a sua origem nos camponeses que tinham de se ausentar de casa por alguns dias, pois nem sempre as suas terras ficavam ao pé das suas residências. Este facto obrigava-os a ter de fazer um “farnel”, e como naquela altura era difícil conservar a comida, tinham de levar algo que não se estragasse. Assim, os alimentos eram à base de enchidos e pão, pois enquanto o pão estava mole poderiam ir comendo uma “bucha”, mas o pior era quando este ficava duro, e então tinham de pôr em prática a capacidade de improviso… Levavam consigo bacalhau salgado, azeite, alho e sal, para que quando o pão endurecesse, pudessem fazer o “Torricado”. Faziam uma fogueira com um espeto de paus, abriam o pão a meio, esfregavam-no com alho e punham-no a torrar em cima das brasas; quando este já estava torrado, barravam-no com azeite e polvilhavam-no com sal. Depois era só comer com a posta de bacalhau assado e beber uma pinga de vinho.” (Diário de Noticias 29 Julho 2005)

Na nossa visita podemos manusear alguns pombos de qualidade e conhecer bons columbofilos na verdadeira essência da palavra, com uma paixão longa pelo pombo correio e uma dedicação de alma e coração à pratica da modalidade.Parabéns pelo feito inédito de ganhar o camião logo no primeiro ano e só com borrachos tardios.

Antes de terminarmos queremos deixar cumprimentos à equipa Asas da Torre, e desejar que os triunfos continuem nos próximos anos, e que consigam manter ou melhorar a qualidade dos seus pombos… e sempre … com a alegria que pudemos apreciar. Para os nossos leitores uma mensagem de esperança para o futuro, com saúde e que todos nós consigamos manter empregos para podermos continuar a fazer aquilo que tanto gostamos que é a pratica da columbofilia. Até breve…

1 Comment on Pombo Ás Distrital 2020 Zona A de Meio Fundo é da equipa: Asas da Torre

  1. Muito obrigado pela bela recolha destes dois amigos Casimiro e jose Luis. A esposa violeta ramos

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: