Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Correia, Amilcar & Julio – Campeões meio Fundo na Lavradiense – ACD Setúbal – 2020

O Columbofilia Online foi ao encontro da equipa Correia, Amílcar & Júlio, com pombal instalado na aldeia columbófila do Barreiro, e concorrentes da S.C. Lavradiense, uma histórica colectividade do distrito de Setúbal com a sua Fundação em 1976. Estivemos à conversa com o Correia, e com o Amílcar, o Júlio actualmente deixou a sociedade, mas ainda participou na época de 2020. Resumindo a historia das sociedades até aos dias de hoje: de 1997 a 2004: Correia& Amílcar, de 2004 a 2013 Correia, Amílcar & Casaca e de 2016 a 2020: Correia, Amílcar & Júlio… vamos começar a contar a sua historia…

1º Andar – Pombal de Competição

As instalações que visitámos inicialmente eram única e exclusivamente do amigo Correia, que iniciou a pratica columbófila em casa dos seus pais no lavradio. Com o casamento vai residir para o Barreiro e passa um período da sua vida atribulado com as responsabilidades laborais, familiares e a condução da colónia que se encontrava distante de casa, chegava em dias de encestamento a levantar se de madrugada no Barreiro, viajar para o Lavradio apanhar os pombos, deixa los na sede da colectividade e sair para trabalhar antes das 6H00 para estar em Lisboa ás 8h00, depois os seus amigos encestavam os pombos quando fosse a hora certa…

1º Pombo Ás Fundo (Anilha de Ouro) – Chegou ao pombal por oferta de um columbófilo do Norte, David Costa de Ponte Lima e que veio através do ex sócio desta equipa: O julio

A situação volta a complicar se com o nascimento da filha, mas surge a possibilidade de fazer pombal na aldeia columbófila, que era mais perto de casa e é assim que o pombal actual surge, decorria o ano de 1988. Nesta altura da sua vida, devido ao horário de trabalho, uns dias os pombos eram alimentados de manha outros de tarde e as ambições desportivas ficavam apenas pela participação nos campeonatos, sem grandes expectativas. Tinha poucos pombos mas marcava… em 1997 com a demolição do pombal do Amílcar nos terrenos junto ao Hospital, equaciona a situação de ceder um pequeno espaço dentro do seu lote na Aldeia para o Amílcar e para seu pai construírem o seu próprio pombal… e assim foi edificado uma nova estrutura sem compras de materiais, apenas com a ajuda de amigos… trouxeram os pombos que já tinham nos outros terrenos e começaram uma nova etapa.

Corredor frontal dos pombais de competição

Esta situação manteve-se algum tempo, mas chegaram à conclusão que ambos tinham falta de tempo e o melhor seria fazerem uma única equipa e juntaram as colónias… começaram a cuidar dos pombos de maneira diferente, já faziam duas refeições ao dia e muitos desses dias já treinavam bi -diariamente…tudo mudou com a união de esforços. Durante todos estes anos até aos dias de hoje, tiveram mais dois sócios e consideram que qualquer um deles foi uma mais valia e acrescentou valor à equipa… o primeiro teve a possibilidade de fazer pombal próprio e seguiu o seu caminho, e o segundo foi o Júlio que se manteve até 2020, um amigo de Ponte de Lima que residiu no Lavradio, mas que também seguiu um novo rumo, neste ano de 2020.

Júlio no interior do pombal dos machos de competição

Já passaram mais de vinte anos desta parceria, o Correia nos seus princípios não comprava pombos tinha alguns atletas, resultado de ofertas de vários amigos e dentro destes foi seleccionando e aproveitando os que se iam adaptando à sua realidade. O Amílcar trouxe, através do seu primo, muitos pombos do distrito de Lisboa, de onde saíram 4 casais fabulosos, um casal “Janssen” de pombos pedrados com origem CIC, os “Cabeças Marteladas”, os “Negros” e um casal composto por um voador mediano da prata da casa com uma fêmea vermelha do Alberto Careca de um casal em que o macho tinha sido comprado na Louela e a fêmea a Leonel Deboucherre, adquirida num leilão em Portugal promovido por Capela Da Costa. Nesse leilão saíram grandes pombos a reproduzir no distrito de Setúbal.

Uma das craque do Pombal em velocidade e Meio Fundo, a Mosquiada é de um casal oferecido ao pai do Amílcar, por Manuel Bernardo de Lisboa, através do amigo Salsinha

Deste ultimo casal nasceu um macho vermelho que simplesmente foi o melhor pombo de sempre do pombal, acabou por se perder num fatídico concurso que aconteceu um desastre a nível distrital…uma solta que se revelou um desastre… mas deixou geração com varias anilhas e primeiros lugares ganhos com descendentes seus… passado muito tempo o craque regressou ao pombal e ainda hoje ali permanece, apesar de já estar infértil. O final deste craque como reprodutor é caricato, uma vez que um filho seu voou no Derby do Cartaxo, no final da competição foi adquirido por um individuo que fez uma geração de ganhadores com essa aquisição e veio ao Lavradio em busca de mais irmãos… e conseguiu, o casal foi feito novamente e na primeira postura nasceram 2 vermelhos lindos que foram ofertados ao bendito senhor… pois é caros leitores… foram os últimos dois que nasceram do casal…e assim o celebre vermelho terminou a sua carreira como reprodutor.

Interior do Pombal de machos Competição

O casal dos Negros era oriundo do ex sócio: Júlio, daqui nasceu outra grande craque que também deixou uma geração de ganhadores no pombal.

Frontaria do Pombal de reprodutores

Nos últimos anos o Amílcar, pensou em fazer mais algumas aquisições para conferir mais alguma qualidade e resolve apostar no Pombal Sol Nascente, nomeadamente adquiriu 3 fêmeas: uma Flor Engels, uma Janssen e uma Gaby, qualquer uma delas deu excelentes voadores, infelizmente quando aconteceu o triste acidente em que o pombal ardeu, morreram nesse dia… entretanto foram ao pombal de Manuel Martins e José Soares, também já com bons resultados com essas introduções e por ultimo adquiriram os Gabys do Penteado de Hélder Negalho, também já com excelentes prestações com os seus descendentes.

Uma das craque do Pombal, em Velocidade e Meio Fundo
vencedora de um primeiro prémio adquirida esta linha de pombos, Den Duits a Manuel Martins. Foi a primeira vez que conseguiram voar com uma fêmea adulta desta casal MM, uma vez que eram muito bons em borrachos mas também se perdiam com facilidade, e agora chegados a adultos a historia é diferente.

Caros leitores neste ano especial do Covid 19 estamos a visitar no distrito de Setúbal campeões nas varias especialidades, em virtude de não ter havido o campeonato geral. No caso dos nossos entrevistados venceram o Meio Fundo, mas ao longo das suas carreiras columbófilas foram variadíssimos os títulos alcançados, nas varias especialidades e no geral também… um ciclo vitorioso, apenas interrompido num período curto, que rapidamente foi ultrapassado e a normalidade foi reposta.

Interior da Colectividade do lavradio

Ao nível do dirigismo fomos ao sitio indicado, o Amílcar sempre trabalhou nas varias direcções que acompanhou e no caso do Correia tem tido uma vida dedicada ao associativismo. Foi director no Lavradio desde miúdo, depois chegou a concorrer no Barreiro, na Barreirense onde foi director em todos os anos que la encestou e aquando do seu regresso a casa, voltou ao topo da direcção até aos dias de hoje, são varias décadas a lutar por esta nossa actividade desportiva, por esta ave maravilhosa que é o pombo correio e pela saúde das colectividades onde passou… a nível da associação são mais de 20 anos de trabalho árduo sem descanso… obrigado por tamanho empenho e dedicação.

São pessoas com este carisma e dedicação que fazem as sociedade, andarem para a frente… são homens com estas virtudes que nos impulsionam para o futuro e não deixam ficar mal o passado… infelizmente nas gerações actuais é difícil encontrar estas vicissitudes… pessoas assim fazem falta, devem ser respeitadas e preservadas…

O columbofilia Online deseja a esta equipa a continuação de grandes sucessos, sempre com a humildade que lhe conhecemos, com o entusiasmo que têm no dirigismo e que é necessário para manter as colectividades com vida.

Para todos os nossos leitores desejamos saúde e tranquilidade nesta quadra festiva… mantenham-se perto de quem gostam, com afectos adequados e longe desse “maldito ” Vírus… a vacina está a caminho e em alguns meses devemos estar mais tranquilos e com a possibilidade de voltarmos à normalidade.

Para finalizar deixar algumas palavras sobre a realidade na Europa sobre os constrangimentos provocados pela “Gripe das Aves”. Sabemos que alguns transportes de pombos programados para Portugal vindos da Bélgica foram cancelados, a maioria das empresas que transportam animais estão a deixar as aves de fora. É verdade que reacendeu o problema do H5N8, o que hipoteticamente pode trazer alterações ás grandes competições lá fora, vamos acreditar que é um momento passageiro, já em anos anteriores aconteceu, deve ser ultrapassado em algum tempo… neste momento varias instituições Belgas ligadas à columbofilia estão a movimentar-se apoiadas num estudo realizado por um conjunto de afamados veterinários, que demonstra que o pombo não passa esse vírus, e Portugal deve tentar juntar se a essas iniciativas porque todos juntos somos mais fortes, e se não fizermos nada corremos o risco de num futuro próximo sermos mesmo barrados por este vírus também ele um serio problema no nosso caminho. Até breve…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: