Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Grilo & Gonçalves – Campeões Distritais ZB 2020 Yearlings e Pombo ÁS

A nossa viagem desta feita foi curta… fomos até Sacavem, ao encontro da dupla Grilo & Gonçalves, que se sagraram no ano de 2020 campeões distritais zona B de yearlings e ainda alcançaram o lugar mais alto do pódio no campeonato de pombo Às da especialidade. São dois amigos de fácil trato e que conhecemos faz bastante tempo… columbofilos e dirigentes de mão cheia que têm dedicado grande parte da vida à columbofilia… os nossos caminhos têm-se cruzado e ainda bem, porque é sempre um prazer estar e conviver com gente desta natureza.

Um pombal com historia…

O início da actividade columbofilia para o nosso entrevistado Gonçalves, surgiu em 1982, quando teve de assumir a condução da colónia, do seu irmão Luís Gonçalves, que era columbófilo desde os 12 anos, mas que teve de ir cumprir o serviço Militar para Castelo Branco. Na altura não conseguia distinguir um macho de uma fêmea quanto mais manuseá-los, o seu irmão já era assinante do Mundo Columbófilo, começou a lê-lo com interesse e deparou-se também com a existência de livros sobre Columbofilia, encomendou 3 que foram a sua escola teórica e de onde na realidade tirou grande proveito, mas faltava a pratica diária. No inicio foi ajudado por António Godinho, entretanto já retirado das lides columbófilas, era seu vizinho e grande impulsionador da columbofilia lá no bairro que na altura tinha 8 Columbófilos.

A dupla: Grilo & Gonçalves com o amigo e cuidador: Orlando, na frente do Pombal de Competição

Campeonato Distrital Yearlings 2020 ZB

A Grande Base do Pombal: “Os Olímpicos”

Mais à frente contaremos a historia destes pombos…

Casou em 1983 e com a mudança de residência levou os pombos para um pombal construído numa quinta que era propriedade do falecido Dr Aníbal Caeiro, grande columbófilo dos anos 50 e 60, neste pombal começou a pratica columbófila com o nome: IRMÃOS GONÇALVES.

Os primeiros pombos foram oferta do Sr António Godinho, e de outros columbófilos da zona com quem o seu irmão mantinha bom relacionamento.

Gonçalves no interior do Pombal dos Machos de Competição

Com a construção deste novo pombal teve o prazer de ter em seu poder um casal de reprodutores provenientes da Bélgica de origem FABRY com anilhas oficiais de 1974 e 1075, macho bronze com guias brancas e a fêmea azul, deste casal tirou 3 pombos, todos eles machos: 140199-140200-140218-1983, dois azuis e um bronze de guias brancas. Com estes pombos começaram as alegrias, como Columbófilo. Os famosos e conhecidos como “Olímpicos” vêm precisamente desta linhagem. Dois destes pombos depois de terminarem a carreira como desportistas passaram à reprodução, o terceiro perdeu-se num fatídico concurso.

Pombo Ás distrital ZB Yearlings – Filho do Casal 14

Campeonato Pombo Ás distrital ZB yearlings 2020

(Casal 14)

Com o que tinha lido nos livros, resolve colocar a teoria em pratica, estes ensinamentos foram os seus aliados para o conhecimento do que é a columbofilia, achou por bem começar a voar conforme as especificações e métodos ali descritos, então o seu pombal começou por estar preparado para a viuvez rotativa em poleiros, com a entrada aberta uma janela 1,20 x 1, mt. Todos quantos o visitavam nesta altura, achavam estranho e ainda chegou a ouvir comentários tal como estes: “este deve ter descoberto a pólvora”, “deixa-o andar é mais um pagante”.

Rui Grilo no interior do Pombal das Fêmeas de competição

Macho do Casal 14

No primeiro ano, 1984 teve um lote de borrachos super interessante, dos quais se destacaram os 3 pombos atrás apresentados (Filhos do casal Fabry). Estes deram-lhe as maiores alegrias que teve até hoje e ainda recorda uma frase do seu irmão aquando das Olimpíadas no Porto 1985 quando lhe quiseram comprar o 140200 baptizado de NICO, que foi: “Estás a precisar de dinheiro? Não o vendas, mesmo que venhas a ser columbófilo toda a tua vida jamais vais ter um pombo como este” estava a falar com conhecimento e na realidade ele estava certo até hoje nunca teve um pombo como ele.

Interior do Pombal de fêmeas de competição

Começou por concorrer na Sociedade Columbófila de Camarate que há data tinha 46 concorrentes e encestavam +-1600 pombos.

O 140200-1983 O Nico teve a coragem de fazer 3300Kms em prémios 4 na dezena e a classificação mais alta foi 57º numa prova de Meio-fundo.

Fêmea do casal 14

Como a SCCamarate organizou a Exposição Distrital e o Gonçalves pouco ou nada percebia desta matéria, lá se foi integrando e mandou alguns pombos a varias classes, e a surpresa aconteceu: o Nico classificou-se nos primeiros 5, não recorda qual a sua classificação só sabe que foi apurado para representar o Distrito de Lisboa na Exposição Nacional a realizar-se no Porto, no Palácio de Cristal. Como era a sua primeira Exposição Nacional, lá foi até ao Porto numa Excursão, como não havia telemóveis as noticias corriam devagar e para seu espanto assim que cruzou o portão do Palácio de Cristal veio ao seu encontro um amigo a dar-lhe os parabéns porque o seu pombo estava seleccionado para representar o País nas Olimpíadas. Na altura, embora tivesse sido uma grande felicidade não percebeu de imediato a dimensão do que lhe estava a acontecer, estava tudo acontecer tão rápido na sua curta experiência Columbófila, que só mais tarde e com mais tranquilidade caiu na realidade. Esta passagem e esta experiência, deram-lhe outro entusiasmo, e esse estado tem mantido a chama acesa até aos dias de hoje.

O amigo Orlando, juntou-se à dupla Grilo & Gonçalves no ano de 2019… columbófilo já com outras sociedade columbófilas no seu percurso e uma vasta experiência de pombos

Estes resultados levaram-no ao conhecimento dos grandes nomes e Senhores da Columbófila Lisboeta, foi varias vezes solicitado a levar o “Nico” para analise e estudo pelos mais entendidos na arte de julgar como juízes classificadores, não menciona nomes porque poderá esquecer-se de alguém e muitos já não estão entre nós.

Assim começou na Columbofilia, os anos seguintes foram de alegrias e algumas tristezas, desde esta altura mantém um respeito enorme por esta ave, a sua admiração pelo pombo correio é enorme e os seus amigos e família sabem disso. É duro na selecção mas os seleccionados merecem-lhe todo o respeito e é assim que os trata diariamente.

Casal n.º 5

Em 1987 conheceu o Adriano Malveiro tal como ele era iniciante na modalidade, através dele em 1988 conheceu aquele que até hoje é o seu melhor amigo o RUI BARREIRA do Cacém, tornaram-se amigos inseparáveis. Com visitas assíduas a ambos os pombais, trocaram pombos com grande sucesso de parte a parte. E até hoje fazem férias juntos.

Com o passar dos anos, foi devorando toda a literatura que apanhava sobre pombos e conversando com os mais conhecedores desta nobre Actividade desportiva… com o passar do tempo foi ganhando conhecimentos que lhe permitiram criar uma colónia de grandes exemplares que atravessaram o passado e chegaram ao presente e que ainda hoje se destacam desportivamente no seu pombal e por muitos pombais deste País, o columbofilia online tem esse conhecimento, pois por diversas ocasiões nos relataram em outras entrevistas que cultivam com enorme sucesso os “Olímpicos” da dupla Grilo & Gonçalves.

Macho do Casal 5

Em 1991 por razões tristes deixou de concorrer na Soc. Columbófila de Camarate e foi concorrer para a Sociedade Columbófila de Sacavém, onde permanece até hoje. Todos os anos tem feito parte dos seus órgãos sociais com enorme prazer e tem partilhado conhecimentos, amizade e fomenta um profundo bem estar entre todos que pertencem à família Columbófila Sacavenense, a todos agradece por serem seus amigos…

Quando tudo estava a correr bem e já com uma colónia consistente com bons pombos quer a competir, quer a reproduzir, surgiu um grande revês, foi informado que tinha de tirar o pombal da quinta, onde estava implementado, porque esta tinha sido vendida e o actual proprietário queria a quinta vazia… foi um grande vazio e um forte “murro no estômago”.

Fêmea do casal 5

Nessa altura, na qualidade de Presidente da S.C. Sacavém, informou todos os seus colegas de Direcção desta decisão difícil: iria abandonar a pratica Columbófila até conseguir um novo espaço, foi então que RUI GRILO Presidente do Conselho Técnico, convidou-o para seu Sócio, em boa hora porque até hoje a sua sociedade se mantém e está de boa saúde e recomenda-se. De salientar a boa harmonia e camaradagem existente entre os dois que até hoje nunca tiveram qualquer “zanga”, isto também se deve ao facto de o ganhar não ser o mais importante mas sim a grande paixão pelos pombos que ambos nutrem. Assim nasceu a equipa GRILO & GONÇALVES. Pensam ser a mais antiga do Distrito de Lisboa.

O pombal estava bem construído sem luxos mas era pratico e harmonioso, mas muito mal situado, ficava junto a um parque de estacionamento numa zona muito baixa de Sacavém onde a humidade no inverno era um problema grave para os pombos, não esquecendo os gases deixados pelos automóveis que todas as manhãs saiam do parque de estacionamento.

Gonçalves no Interior do Pombal de reprodução

Em 2006 é construído um prédio de 3 pisos em frente do pombal a 3 metros da entrada, uma vez mais lá tiveram que andar com a casa às costas, entretanto foi-lhes cedido por um antigo amador, o seu pombal já quase desactivado, com meia dúzia de pombos, mas a quem querem deixar o profundo agradecimento publico ao FRANCISCO VELHINHO.

Sala da direcção do sacavenense

Uma vez mais o seu sócio RUI GRILO meteu mãos à obra e foi reconstruído aquele que é hoje o actual pombal. As condições tornaram-se mais propicias à pratica da Columbofilia e começaram a concorrer com uma nova equipa de borrachos e alguns velhos aduzidos, decorria o ano 2007.

Em 2009 foi construído o pombal dos reprodutores de onde têm nascido vários bons atletas e esperam que venham a nascer alguns craques para que as alegrias continuem e a chama se mantenha acesa.

As raças por eles cultivadas eram de origem desconhecidas, até um determinado momento, pois os grandes pombos desta casa são descendentes de pombos muito antigos sem pedigree os seus proprietários chamavam-lhes: “Chaminés”, “Ferrugens”, “Pigarços”, “Carriços”, “0S SALOIOS” etc. Mas em 1986 teve o primeiro pombo com pedigree da raça JAN GRONDELAERS esta fêmea cruzada com o 140200-1983 o NICO deu origem aos “OLÍMPICOS” (GRONDELAERS X FABRYS) mais tarde em 1997 é que comecou a comprar alguns pombos da raça JANSSENS , mais 1 fêmea da linha WITSTAART e um macho da linha Hollander via JEF Vanwinkel da Bélgica. Da Holanda recebeu uma fêmea sem pedigree nas que vinha rotulada de  BERT BRASPENNING reprodutora excepcional. Em 2001 na visita ao pombal da dupla Relvas/Gonçalves (seu irmão) nessa data a concorria na Amadora, agora em BRAGA, disse-lhe: “Escolhe um borracho”, escolheu o 1364757-2001 logo em borracho achou-o espectacular e não se enganou pois hoje coabitam com ele no pombal dos reprodutores 8 descendentes. Em 2003 recebeu mais um lote de 5 borrachos da Holanda para voar, apareceu o 1677541-2003 grande voador Velocidade e Meio-fundo tendo mesmo ganho 1º de zona em velocidade.

Rui Grilo, talvez no sitio onde se sente mais confortável… à sua frente uma magnifica colecção de anilhas, que atravessam o tempo, desde 1032, até aos dias de hoje… fantástico.

As últimas aquisições :

1-Macho NL 09-1623570 Gebr. HEERES en ZOON Linha JONGE MUSKETIER X DIANA,  descendentes do PETER X PLATINUM LADY – DE GENERAAL

1-Macho linha JAN GRONDELAERS Linha 050 – Asa Cristal – RUI E PAULO RODRIGUES-SUPRA

Outras raças via Pombal OLIVEIRA & OLIVEIRA (Submarinos, Castros, Vermelhos e Pescoço de cavalo), JOSE RIBEIRO & VITOR RUSSO – Louis Van Lonn linha-MARBELLA – MICHIGAN + Louis Van Loon X Janssen. RUI & PAULO (SUPRA) FREDERICK Linha MASTEROM 96,  dos amigos MORAIS & FILHOS de Camarate, nomeadamente uma Femea e dois machos, com excelentes resultados.

2011, voltou a procurar alguns pombos de referência, que se adaptassem às suas linhas de voo, atravessou o Rio Tejo e foi até Alcochete à equipa Sol Nascente onde adquiriu um macho da Raça Koopman, linha “Gentil”

2013 – Jan V. Pasch, 1 Fêmea da linha Alexender X Halzus Berie

2015- procurou outras origens já a pensar nesta altura da sua reforma para poder dar mais qualidade ao que já existe no pombal, assim entraram na reprodução:

– Gaby Vandenabeele – Linha Wittenbuik . Aligator – Den Turbo

– Heremans Ceusters – linha Jackpoot x Finett II

– Flor Engels – linha Omega x Marieka

– Van der Wegen – linha Triesto

– Antoon & Hilde Reyn – Linha Figo – 1 Neto do Figo Junior

Instalações da Sacavenense

Como a paixão pelos pombos é enorme, há alguns anos atrás candidatou-se para Juiz Classificador, tendo passado por todas as etapas, sendo agora Juiz Olímpico. Espera continuar a engrandecer os seus conhecimentos e poder colocá-los em pratica, tanto em colóquios/acção de formação de aperfeiçoamento e nas diversas Exposições para que for convocado.

Grande feitos e grandes recordações na sala da direcção da colectividade, onde o nosso amigo Rui Grilo é director há mais anos que o entrevistador tem de idade.

Esta dupla GRILO & GONÇALVES irá continuar a dar luta a a fazer cócegas a todos aqueles que teimem em estar à sua frente nos mapas classificativos. Presentemente já não é só o Grilo que acompanha de perto o maneio da colónia, situação alterada pela aposentação do Gonçalves e pelo facto do Orlando se ter juntado. Por questões profissionais o Gonçalves programava os afazeres na colónia e quando o trabalho o obrigava a ausentar se, deixava os apontamentos… hoje em dia finalmente pode fazer aquilo que gosta… ser ele um dos cuidadores.

Uma relíquia… quando um 1º Prémio em Sacavém dava 150 escudos

Gonçalves: “Quero nesta página do columbofilia Online deixar uma mensagem de profundo agradecimentos a todos aqueles que fazem parte do meu rol de amigos via Columbofilia e por serem mesmo muitos, não quero enumerar ninguém porque de certeza iria-me esquecer de alguém o meu muito obrigado por serem meus amigos…

Para todos os columbófilos muita saúde e que a paixão pelos pombos nunca esmoreça. 

Antes de terminarmos apraz me dizer que a viagem de volta a casa depois da entrevista foi um tanto emocionante…. na qualidade de entrevistador regressei ao meu lar com o sentimento de dever cumprido, mesmo em tempo de pandemia e cumprindo todas as regras de segurança, mesmo estando em fim de semana de estado de emergência, com recolher obrigatório até as 13h00, terminámos as fotos perto do meio dia e parti cheio de gratidão… primeiro pela recepção amável, depois pelo maneio de alguns dos melhores pombos da colónia e por fim por poder vislumbrar e manusear uma colecção de centenas e centenas de anilhas, mantidas e conservadas na colectividade, foi com emoção que recebi da mão de Rui Grilo uma prenda inesquecível… uma anilha oficial de 1933… espectacular… obrigado

Assim terminamos vais uma viagem… espero que tenham gostado… mantenham-se saudáveis… e até breve…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: