Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Alberto & Pinguinhas – Campeões Gerais cidade Setúbal 2018

Alberto & Pinguinhas é o nome da sociedade que esta semana foi visitada pelo columbofilia Online. Uma equipa composta por Alberto José Ferreira de Almeida, 62 anos de idade, e pelo seu amigo Pinguinhas, um senhor com 73 anos, columbófilo que já veio do Algarve com pombos, sempre os teve e já lá vão quase 50 anos de columbofilia. Presentemente sente que os anos já pesam e já quase não vai ao pombal, continua a participar sempre que pode ou consegue, mas o entusiasmo já não é o que era. Nas chegadas continua a ser assíduo bem como na assistência aos reprodutores, essa secção está ao seu cuidado, faz todo o maneio desses pombos. Esta sociedade começou em 2010, mas ambos os columbofilos já traziam um passado longo de ligação ao pombo correio.

destaque alberto pinguinhas

O Alberto concorreu ate aos dias de hoje em vários pombais ate chegar ao actual. Antes desta experiência esteve cerca de 7 anos na quinta do sogro, esteve no Bairro Marchal Carmona ate ele ser demolido, concorreu também num espaço de sua irmã, vários foram os locais onde edificou pombais. Sempre que tinham de ir abaixo o nosso amigo logo encontrava um novo local, uma nova solução. Claro que com tantas mudanças, quando a equipa de pombos começava a estar consolidada, e a subir o nível competitivo por norma tinha que mudar de instalações. Agora finalmente conseguiu manter-se uma serie de anos consecutivos no mesmo sitio e os resultados apareceram já em 2018.

Pombal de competição

IMG_0366.JPG

Por varias vezes pensou em desistir, mas quando o pensamento o assolava, pensava também o que seria a sua vida sem pombos… e arranjou sempre força para continuar.

O seu arranque na columbofilia dá-se com um colega de profissão, que trabalhava com ele na EDP, faziam parte da mesma equipa. Este amigo era columbófilo. Muitas vezes o seu parceiro pedia-lhe favores, nomeadamente para ele ir ao pombal fechar estores em dias que começava a chover ou outras pequenas tarefas quando estava “agarrado” no trabalho. Foi assim o seu primeiro contacto com pombais e com os pombos. Parecia que tinha nascido para aquilo, dizia quem o observava, brincava com os pombos, arrolhava para eles, metia-se com eles, diziam mesmo que ele devia ser “maluco”, daqui deste relacionamento surge determinado dia um pedido de um casal com a intenção de tirar borrachos para “negaças” para a caça, mas gostou tanto dos pombos que acabou por tirar para começar a concorrer… foi o amigo que lhe meteu o vicio… o seu padrinho: Raul Aníbal.

Pombal Fêmeas de competição- Borrachas

IMG_0367.JPG

Em pouco tempo encheu um pombal, através de um primo da sua esposa que vivia em Vialonga, antigo columbófilo que habitualmente circulava entre os columbofilos locais, e que se  ofereceu para receber umas anilhas e distribuir pelos seus amigos e conhecidos para entretanto fazer chegar os borrachos a Setúbal. Fizeram um périplo por estes columbofilos e verdadeiramente nessa altura vieram pombos muito bons… sente e já  os seus adversários diziam na altura, que começou logo por cima… porque aqueles anos que o columbófilo normal passa como que atravessando o deserto, com marcações medianas, ele nunca passou essa fase… também é preciso sorte… estamos a falar dos anos 1988\ 1989. Na primeira campanha como concorrente, ficou em 21º entre 43 amadores, sem encestar a Fundo. Nos anos seguintes entrou no Top 10 e dificilmente dai saia… lá está, começou logo bem…

6492379.jpg

Com a demolição do Bairro Carmona, onde estava por esta altura o pombal, foi fazer sociedade com o “Papuço”, José António e permaneceram juntos 3 campanhas…outro reinicio… dai partiu para nova etapa e concluiu o pombal na quinta do seu sogro e mudou para ai os pombos… uma obra terminada em 1998… esteve nesse pombal até 2010 ano que lhe roubaram os pombos todos… uma fatalidade horrível que o fez começar do zero. Este arranque já não aconteceu nesse pombal mas sim, já nas instalações actuais e com esta nova sociedade com o seu amigo Pinguinhas… e aqui será até ao fim.

IMG_0371.JPG

A nível de bons pombos destaque para uma excelente fundista, que chegou a representar Portugal em Utrecht na Holanda em 2005, ai ficou em 21º Lugar, nasceu na sua casa. Foi o melhor pombo a voar Fundo durante 3 anos em Setúbal, depois foi à Nacional em Reguengos de Monsaraz,  e dai foi para a Holanda. A selecção Portuguesa venceu a nível internacional nesse ano o Sport Fundo. Quando regressou ainda tentou concorrer com ela, mas vinha diferente e passou à reprodução. Hoje em dia já não existem provas para aqueles pombos que marcavam bem a partir das 10 horas de voo.

Pombal de machos voadores

IMG_0375.JPG

O Alberto diz nos desconhecer a origem da mãe desta grande craque, conhece sim a linha do pai, que era um pombo filho de um Fabry  e de uma fêmea Roger verek, casal de de João Pinoia. A avó paterna era uma fêmea negra e o macho era um pombo azul. João Pinoia, ex presidente da Assembleia Geral da ACD Setúbal ofereceu um filho deste casal para um leilão em Palmela. Foi comprado por um amigo do Alberto que acabou por lho oferecer e este colocou-o na reprodução… foi então cruzado a uma pomba de anilha Alemã, uma azul chumbo, muito feia de linha desconhecida e desta casal nasce a Craque.

IMG_0380.JPG

Tirou dois borrachos em Setembro no final da criação já nem anilhas havia, por acaso tinha ainda uma que restava do ano corrente e outro de um ano atrasado. Anilharam dois filhos deste casal nessa altura…corria o a no de 1990… a fêmea foi anilhada com a anilha velha de 1989 e o macho com a nova. Entretanto aparece no seu pombal o sr Deodato de Beja que gostou tanto do casal que lhe pediu um filho…o Alberto acedeu ao pedido e claro ofereceu o que tinha a anilha nova, ficando apenas com a fêmea e de anilha velha…esta fêmea tornou se precisamente a sua craque de uma vida… o seu irmão de ninho que rumou  a Beja também brilhou logo no primeiro ano e no segundo ano “varreu” tudo… enquanto a irmã andava nos concursos e nada fazia… foi de castigo a Fundo e a primeira vez lá foi fez 1º lugar… dai para a frente fez os fundos todos e classificou à cabeça sempre que saiu de casa… 3 anos anos, 19 concursos, 18 marcações a pior de todas um 14º…um fenómeno de fundo.

6270347.jpg

De 2010 em diante a etapa foi outra, depois de alguns anos de travessia no deserto com o pombal na Quinta, altura que o tempo escasseava para a pratica da columbofilia.

Quanto aos pombos actualmente cultivados ainda existe um restinho do Vereks, e da linha da craque no pombal de reprodução. Cultivam alguns janssens, pombos adquiridos a amigos,  a maioria ofertas ou trocas. Neste pombal face ás dificuldades da vida não se têm comprado pombos e à medida que os voadores dão sinal de qualidade entram no processo de reprodução. Um pombo especial actualmente a reproduzir é uma fêmea “Ludo classens” que é  nesta altura uma das grandes bases, oferecida por um columbófilo de Setúbal.  Possui vários “Van Loons” do Palma, via Asas da Tapada. Um macho Fabry que chegou do seu amigo Vargas de Palmela,  que  deve ser o macho que ao longo do tempo mais pombos de qualidade reproduziu e com varias companheiras diferentes. Um casal em grande evidência também é composto por uma fêmea José Manuel Parreira, Asas da Tapada com um macho Van Pool.

Pombal de Fêmeas voadoras adultas

IMG_0383.JPG

Anualmente guarde cerca de 40 pombas de um ano para o outro. Quanto aos machos a quantidade é mais reduzida ou quase nula, sendo que este ano voltou a voar com machos borrachos, mas não são a sua preferência. Junta a estes pombos cerca de 80 borrachos.

Alberto em frente aos pombais de voo

IMG_0389.JPG

Utiliza 3 pombais de competição, um para fêmeas adultas, outro para machos e um terceiro para as borrachas fêmeas. O sistema é simples, fêmeas novas e adultas treinam juntas embora durmam em secções diferentes, depois saem os machos juntando novos e velhos a treinar e a pernoitar. Durante a semana faz treinos em linha quando o tempo não o atraiçoou, mostra o sexo aposto na chegadas e por vezes antes do encestamento. Alimenta e treina os pombos duas vezes ao dia.

Pombal de Reprodutores

Normalmente é formado por 8 a 9 casais

IMG_0416.JPG

A sua vida como columbófilo, não se resume apenas a ser  treinador de equipas de competição, mas também a ser dirigente dedicado ao longo de muitos anos, nomeadamente:

A Sociedade de Setúbal foi construída por “meia dúzia” de homens, alguns deles já partiram. Foi pedido e angariado dinheiro, materiais de construção, ajudas e as coisas apareceram e a sociedade foi construída… um desses homens foi o Alberto, relembramos o ano de 1997. Um dos grandes obreiros, desse projecto foi: Tolentino Sargue, um homem que nunca desistiu, pese embora tamanhas dificuldades que lhes apareceram e foi a pessoa que aguentou o grupo no qual estava incluído o nosso entrevistado. Continuou sempre persistindo e lutando para se terminar a sede da coletividade, nunca deixou morrer o sonho, nunca baixou os braços.

Este foi uma das grande missões, enquanto director que Alberto levou a cabo.

4324921.jpg

Classificação Pombo Ás Fundo Setúbal 2018

1 4324921/14 54677 ALBERTO & PINGUINHAS 977
2 6492379/16 54677 ALBERTO & PINGUINHAS 944
3 4325879/14 39454 NUNO JORGE SILVA BONITO 937

A sua vida não tem sido fácil, bem como a vida de qualquer dirigente nos dia de hoje. Há  uns anos atrás era diferente, ser professor ou ser dirigente associativo, era uma “patente”, hoje os alunos brincam com os professores e alguns sócios tratam mal os diretores. Como presidente da sociedade o Alberto tem lutado pela sua manutenção e proliferação. Sabemos que a maioria dos amadores gostam e querem voar pombos, encestar e ir para casa, poucos são os que dão o corpo ao manifesto. Muito perto de 30 anos no dirigismo, desde presidente do conselho fiscal, presidente do conselho desportivo, da assembleia geral… muitos anos na luta tem tido o nosso entrevistado.

Treino diário

IMG_0432.JPG

Classificação geral dos Concorrentes Setúbal 2018

1 54677 ALBERTO & PINGUINHAS 6970
2 39454 NUNO JORGE SILVA BONITO 6853
3 5574 MANUEL AFONSO SILVA 6639
4 28627 JOAQUIM GONCALVES ROQUE 6204
5 51363 LEONEL JOSE PIEDADE VALIDO 6173

IMG_0429.JPG

Clique e assista ao vídeo de apresentação dos Reprodutores:

Clique Aqui

São pessoas como estas que nos fazem sair de casa  com a maquina ás costas, uma caixa enorme e pesada para fotografar pombos, mais um tripé e um gravador. São pessoas como estas que não deixam a columbofilia morrer, pode adoecer, mas um dia, e tenho essa convicção,  estará mais saudável.

Ao dia que escrevo estas palavras um tumulto de emoções fervilham na minha alma. Foi um fim de semana desportivo como já não me lembrava há muitos anos. Muitos dos distritos soltaram para fazer prova de fundo e até esta hora algumas associações ainda aguardam por 70 % dos pombos enviados e o concurso já foi ontem. No meio deste desconsolo oiço as maiores barbaridades, uns estão contentes porque marcaram bem, mesmo estando em falta muitos dos seus pombos, outros estão tristes porque marcaram mal e outros estão desolados porque tem receio de se estarem a despedir de alguns dos atletas que mais gostavam… mas a seguir à tempestade vem a bonança e vamos acreditar que todos darão a volta por cima.

Quanto a nós esperamos que muitos regressem e quanto ao Alberto & Pinguinhas fazemos votos de muitos sucessos e que nunca esmoreçam nesta luta. A cidade de Setúbal tem passado momentos difíceis na columbofilia, mas tudo se vai resolver…passo a passo, sem desanimar, nem querer resolver tudo de uma vez só… caminhando e consolidando…um grande abraço para todos quantos estão envolvidos a trazer Setúbal para uma situação estável.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: