Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Heitor Monteiro Silva – Torres Vedras- ACD Lisboa

Heitor Monteiro da Silva, é o nosso entrevistado. Visitámos este senhor quando apenas faltam uns dias para fazer 85 anos. É um Columbófilo  daqueles que disputam os primeiros lugares dos campeonatos onde participa ano após ano e em muitas ocasiões os vence. Com 14 anos viajou da sua terra natal: Jazente – Amarante para o Porto para casa do seu irmão mais velho, o conhecido Sargento Silva, em busca de uma vida melhor. O seu irmão não tinha filhos e acabou por ser o segundo pai de todos os seus irmãos que começavam a vida passando por casa dele. Por estes anos já havia pombos em Amarante, mas eram uma mistura de vulgares e correios, pese embora esses espaço em casa de seus pais tivesse sido já palco de competições columbófilas pela mão de um outro seu irmão. Portanto o primeiro contacto é feito ainda em cada dos pais e o segundo contacto acontece no porto em 1948.

Primeiros prémios de destaque…logo no começo da vida como columbófilo

IMG_9617

O irmão foi dos primeiros grandes columbofilos do Porto e ele foi para seu manager. Imaginem caros leitores já nesta altura se voava à viúves no Porto, Heitor foi encontrar uma realidade que desconhecia, um pombal com 25 viúvos presos nos ninhos. Durante 6 anos viveu nesta casa e aprendeu com os melhores a arte de cria e competir com Pombos Correio.

Uma sala de troféus lindíssima…

IMG_9594

Depois deste período veio para uma pequena aldeia, perto de Torres Vedras. A 13 de Novembro deixou o aconchego do lar e partiu com mais 3 companheiros para trabalharem e se fazerem à vida… Pela altura do natal já estava sozinho, já que os colegas não aguentaram  o trabalho e a distancia de casa. Esta viagem acontece sem conhecimento dos seus pais, que vêm a saber mais tarde com uma carta enviada por Heitor. Um ano muito rigoroso, passava frio e quando os pais souberam da sua condição mandaram cobertas e mantimentos para ele se aguentar nesta nova fase. A vida traz destas coisas, é precisamente neste pequena povoação que conhece a sua esposa, namoram, casam em 1962 e vêm viver para Torres Vedras. Têm sido companheiros desde então.

Quantos anos….???? uma vida…

IMG_9630

Faz pombal na encosta do castelo em Torres e no arranque teve os seus primeiros pombos que foram enviados pelo seu irmão. Começa a concorrer num pequeno pombal com 13 viúvos, alguns do Porto e outros de Jaime Sestelo, que era muito amigo do Sargento Silva. Nessa campanha ficou em 13º. A sua escola na columbofilia neste anos foi feita com homens como o Perdigão, Manuel Bento de Almeida etc etc…nomes sonantes ainda hoje no panorama nacional.

Manteve se neste pombal apenas nesse ano, pois com o casamento, mudou de residência e os pombos passaram para um pombal em alvenaria já existente nessa casa, eram as antigas instalações de Alberto Augusto. Não tinha reprodutores… leva consigo alguns dos melhores pombos que tinham voado no pequeno pombal. Os seus primeiros reprodutores até foi Jaime Sestelo que lhe ofereceu um casal. Nas instalações novas logo ao primeiro ano ganhou o seu primeiro prémio… ficou em 8º no campeonato Geral e já ficou animado… decorria o ano de 1963. Em 1964 ficou em 2º lugar na Geral e em 1965 foi campeão na Geral… inclusive nesse ano campeão de Fundo, aqui começou a senda vitoriosa.

Entrevista conduzida pelo amigo Bernardes

IMG_9659

Esta entrevista teve um cariz especial, por toda a historia que trazemos hoje a publico, mas também pela companhia que tivemos ao longo da tarde. O amigo Bernardes. presidente da Assembleia Geral do Elite Club, fez as honras da casa, recebeu o Columbofilia Online… almoçamos juntos e depois fomos visitar o Sr. Heitor… aproveitando a sua facilidade de comunicação e o entrosamento entre ele e o entrevistado, fez praticamente o trabalho todo da entrevista, conduzindo as pergunta e encaminhando os 84 anos de historia… agradeço a sua disponibilidade e aproveito a ocasião para o convidar a participar activamente neste espaço, escrevendo e fazendo chegar o que mais notório acontece na sua zona… desafio aceite?

Família Columbófila…orgulho…

IMG_9654

O amigo Bernardes, fez-nos uma introdução como conhecedor de causa, afirmando que até à chegada de Júlio Albuquerque a estas paragens o amigo Heitor foi o melhor columbófilo de Velocidade e Meio Fundo que apareceu, enquanto na especialidade de Fundo era Rosa Agostinho e o Bernardes seu Pai. Heitor era, e é um jogador de pombos… trabalha-os durante a semana, faz o seu jogo e nunca é igual de semana para semana. Tentámos saber e levantar um pouco o véu… mas ficamos na mesma…o nosso entrevistado assobiou sempre para o lado… seu maroto… lá foi dizendo algumas por entre os dentes.

É preciso uma manobra para os atletas entrarem no pombal… e ganham…

IMG_9632

Uma coisa é certa… foi o primeiro columbófilo a trazer para esta zona a viúves de Fêmeas. Esteve sempre um passo à frente dos seus adversários.

Pombal Actual

IMG_9635

O ano de 65 ficou marcado também por uma prova de Valência Del Cid, concurso que por norma os pombos vinham ao cair da noite… nesse dia apostaram 100 escudos… que não vinham pombos no dia… Perdigão, José dos Santos não queriam acreditar… pouco passava das 4 da tarde já Heitor tinha o primeiro atleta… e enquanto avisava os amigos para não se descuidarem que já havia pombos, estes mostravam-se incrédulos e ate quiseram ir ao pombal confirmar… pois é caros leitores, quando lá chegaram já estavam mais dois dentro do pombal, fez 1º, 2º e 4º de 6 encestados… tempos que ficam marcados para sempre na memoria e nunca se apagam.

Interior do Pombal Actual- 2018

IMG_9652

Concorreu praticamente toda a sua vida em Torres Vedras. Grande colectividade… chegaram a ser 84 concorrentes e a encestarem 2500 pombos por concurso. Em 2013 entrou no Elit Club na secção columbófila do Cadaval e ai tem concorrido até este ano de 2018.

A Craque de 2018

227 heitor

Durante estes anos os pombos mantiveram se sensivelmente os mesmos, apenas com uma introdução ou outra pontual. Aconteceu uma historia interessante que acabou com alguns reforços de qualidade. Certo dia apareceu uma fêmea com um papelinho na pata, leu o papel que vinha agarrado com uma guita, era um dos seus pombos que tinha entrado no pombal de Domingos Matos Gino, celebre pelos seus brancos, que  o soltou. O amigo Heitor escreveu lhe uma carta a agradecer e a disponibilizar o seu pombal para no caso desse senhor ser columbófilo, o poder visitar e reforçar se na sua casa. Recebeu uma carta de Gino a dizer que no momento actual estava de partida para a tropa e que não era o melhor momento para lhe fazer uma visita e adquirir pombos, o que se veio a concretizar logo que o columbófilo terminou o serviço militar. Nessa altura o nosso entrevistado enviou lhe duas fêmeas dentro de uma pequena caixa, enviada pelo comboio. Nesse mesmo ano ganharam em Avanca 5 primeiros. Ficou ali uma ligação forte e certo dia arrancou com a esposa direito a Avanca para conhecer pessoalmente o homem do escrito na pata. Quando se apresentaram e do outro lado se ouviu:”eu sou Heitor de Torres Vedras” recebeu um abraço efusivo de alegria e algumas palavras sentidas: “foi o único que me deu pombos correio, foi o senhor… o resto só me deram galegos” Dai para cá ficou uma amizade para a vida, e continuaram a visitar se durante muitos anos. Dai vieram alguns pombos que fizeram a diferença, quer a voar, quer a reproduzir, ainda hoje em dia alguns dos seus bons pombos são de geração desses pombos que vieram de Avanca, agora já cruzados com os seus… diz que nem precisam de treinos… quando são bons vêm na cabeça para ganhar.

1965,1987 e 1992 foram os anos que limpou por completo os adversários

IMG_9595

Os melhores pombos de sempre que passaram no seu pombal foram:

IMG_9603

A campeã de velocidade e de Meio Fundo, uma pomba de 1981 , filha de uma fêmea do Gino e um macho de José Corado. Foi anilha de ouro de Torres e 9º Distrital. Em 1985 esteve no palácio de cristal na Exposição nacional, onde ficou em 25º.

IMG_9602

 Outro grande pombo… o melhor de todos, foi a Craque, pomba que foi a Inglaterra representar Portugal, uma Simon, vice campeã Nacional em Brejos de Azeitão,  Setúbal e Vice Campeã em Vila da feira… esta pomba foi duas vezes vice Campeã nacional e 3 anos campeã Distrital… uma maquina, filha de um macho Lilás que veio do Porto do seu irmão com uma fêmea do Hernâni de Mafra, importada da Bélgica. Quando os irmãos da Craque nasciam azuis ou pedrados eram umas maquinas, mas os vermelhos não andavam nada. Muitos pombos de grande qualidade despertaram neste pombal, só que muitos anos não havia exposições e os pombos não brilhavam como estes brilharam, mas quer nas suas instalações como em pombais onde fez questão de oferecer pombos, brilharam sempre ao mais alto nível.

IMG_9604

 

Mudou duas vezes de casa, mas nunca esteve nenhum ano parado sem encestar… desde o primeiro dia que começou a concorrer nunca mais parou.

Neste pombal os pombos são acasalados no final de cada campanha, criam um borracho nessa altura e depois são separados…no inicio das campanhas nunca acasala, começam os treinos e as provas sem fazerem qualquer postura, apenas se vêm alguns momentos depois de chegarem dos concursos. Diz nos que não é conhecimento este procedimento… apenas aconteceu por um acaso, num ano que não tinha ninhos feitos, não acasalou e os pombos vieram tão bem ou melhor do que nos anos que acasalou, dai para cá continuou sempre assim… antes fazia sempre uma postura de 12 dias, altura que separava os sexos, as fêmeas iam para o sótão e só de lá saiam aos fins de semana para voar e receber os machos. Só os machos ficam no pombal… essas fêmeas descansadas eram jogadas na parte final da campanha a Fundo e era nessa altura que faziam a diferença nas classificações. Faziam choco, eram separadas e depois entravam na viuvez até fim da campanha. Motivava raramente antes do cesto: por vezes as fêmeas podiam visitar os ninhos e nunca visitar os machos, podem ver as tigelas e mesmo ter algumas palhas para ajeitarem nos ninhos e os machos por vezes visitavam as fêmeas sem nunca galarem, ou terem acesso ás tigelas, não devem gastar energias, se forem muito excitados ficam cansados, desgastam se nas caixas, enquanto elas vão mais sossegadas.

Uma columbofilia com amizade…

IMG_9631

Deu nos uma dica fundamental: nesta altura do ano, quando se começam a soltar os adultos na pré época, solta um sexo por dia e em cada dia dormem em pombais alternados para não começarem a andar pelos cantos a tomarem posse. Baseia o seu tratamento no acompanhamento meticuloso e em produtos naturais, pois a reforma não permite grandes aventuras.

Confessa-nos que gostava de ver novamente o seguinte campeonato: enviar 7 designados a velocidade, 5 pombos designados a Meio Fundo e 4 a Fundo… campeonato que na sua opinião reflecte a qualidade do jogador de pombos e do columbófilo. Em 1965 foi assim em Lisboa.

Um ano em cheio…

IMG_9615

Apesar desta vida tão preenchida, ainda arranjou tempo para ser dirigente. Durante estes anos foi director muitos anos em Torres Vedras no conselho Técnico, e em outros cargos, só nunca foi tesoureiro e presidente da Assembleia geral… de resto desempenhou todas as funções possíveis. Foi presidente da Direcção em 1967.

Exposição Torres vedras

IMG_9619

Amigo Heitor 5 coroas…era muito dinheiro…

Um magoa que estava na cabeça do amigo Heitor, foi o facto de ter ganho tantos campeonatos, de especialidades , campeonatos gerais, em tantos anos desde os anos sessenta, mas nunca teve direito a uma faixa.

Entrega Prémios Elit Clube – Cadaval 2018IMG_9857

A direção do Elite club sabendo desta amargura, pensou e levou a cabo a iniciativa de entregar uma faixa, não de campeão de uma especialidade ou de um campeonato em especial, mas uma faixa de super campeão… o campeão de uma vida… uma vida de campeão. Esse momento teve lugar há dias atrás.

IMG_9859

Um fotografia que espelha bem o sentimento que foi manifestado pelo casal perante a homenagem de uma vida à qual toda a sala, mais de 200 pessoas de pé, aplaudiram o exemplo de vida como homem e columbófilo. Ao seu lado esteve todos estes anos a D. Judite, que também trata dos pombos e sabe estar dentro do pombal e cuidar muito bem dos meninos.

Terminamos mais esta etapa… uma entrevista sobre uma vida dedicada à columbofilia, praticada ao mais alto nível com participações em exposições Nacionais, em olimpíadas, fazendo pódio a nível local e nacional, e ainda um homem amigo do seu amigo… e bom companheiro… é obra… Obrigado por esta tarde muito bem passada. O columbofilia Online deseja um óptimo natal e uma próxima campanha repleta de bons resultados a estes novos amigos, também ao Bernardes e todos os seus. Obrigado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: