Lançamento 5 de janeiro de 2017 . O seu novo Jornal está online

Colóquio Sobre Columbofilia – Beja

A direcção da Associação Columbófila do Distrito de Beja, na pessoa no seu presidente Rogério, organizou juntamente com a festa de entrega de prémios distritais referentes à campanha de 2017, um colóquio sobre columbofilia. Para este evento convidou o Dr. José Luís Cruz, veterinário da Federação Portuguesa de Columbofilia, Pedro Simão Columbófilo Campeão, que veio da Povoa do Varzim, Porto e um Columbófilo local também ele campeão, Ivo Garcias em representação da equipa Melrinitas Turismo Rural de Serpa. Cerca de 40 columbofilos assistiram de forma concentrada à exposição de cada um dos intervenientes. Foi uma plateia que também soube participar e as perguntas surgiram rapidamente em quantidade e qualidade.

IMG_1510

Eram cerca das 11.30 do dia 28 de Outubro de 2017 quando o presidente Rogério abriu as hostes, com algumas palavras  deu inicio ao colóquio, passando desde logo a palavras à Dra. Marisa, vereadora da Câmara Municipal de Beja que esteve presente em representação do Presidente da Câmara que esteve embrenhado em outros compromissos.

IMG_1493

A Dra. falou apenas durante poucos minutos, e depois deu a palavra à mesa. Agradeceu o convite feito da ACD Beja à autarquia, mostrou abertura para colaborar, mesmo não sendo o seu pelouro o do desporto, manifestou toda a vontade e empenho em satisfazer as necessidades da columbofilia local. Mesmo com a agenda sobrecarregada, fez questão de assistir a grande parte do evento.

IMG_1492

Pedro Simão foi o primeiro orador da mesa. Aceitou o convite para estar presente e deslocar-se do Porto a Beja porque na sua opinião devemos fazer algo mais pela columbofilia do que simplesmente ter pombos, se engrandecer-mos o nosso desporto, esse será o caminho para nos dignificar-mos a nós próprios como columbofilos: “ninguém consegue ser um grande columbófilo e um grande campeão de não estiver num desporto forte” (Pedro Simão). Jovem de 38 anos. É columbófilo desde os seus 8 anos de idade, altura em que conduziu quase na integra a colónia de seu pai. Esta situação manteve se mais de 10 anos e na altura dos seus 20 anos começou a concorrer em seu nome individual. Começou por dizer na sua dissertação, que ser campeão uma vez não é assim tão difícil, ser consecutivamente, sim, é muito difícil.

Gosta de columbofilia que valorize mais o pombo do que o columbófilo, já que o pombo é que vence a corrida.

Quanto à analise de resultados, que cada columbófilo deve fazer constantemente, como que uma auto avaliação, pensa que deve ser sempre feita de forma alargada. Pensar resultados apenas na nossa rua, no nosso bairro ou colectividade, pode enganar nos e um dia descobrirmos que não temos uma equipa como a imaginamos. Minimamente devemos olhar para a nossa zona ou bloco e depois para o distrito.

Já dentro do tema, maneio de uma colónia, diz que devemos adaptar o treino diário e semanal sempre de forma a nos adaptarmos ao momento: que concurso fizemos, que concurso vamos fazer e a fase da época em questão, não podemos ser rígidos nesse aspecto e fazer sempre igual semana após semana, há que haver adaptações, e muitas vezes o melhor treino ainda é o descanso.

IMG_1497

Não é adepto de treinos em linha, sente que o stress de demasiados encestamentos pode ser contraproducente,. Usa rações de 2 tipos e normalmente é ele que prepara o seu lote, consoante a fase da época e o momento que atravessa a equipa e nunca dá fome aos pombos, alimenta a olho e não usa a balança.

Quanto ao segredo na columbofilia, o Pedro afirma que é:  o saber perceber e analisar as características de cada pombo, temos por vezes 3 irmãos de pais e mães iguais e um desenvolve características para voar melhor a velocidade, o 2º irmão por exemplo o meio Fundo e um deles destaca-se mais no fundo, nós como columbofilos se percebermos estas características no nossos pombos, as diferenças de cada um e  jogarmos as pedras certas nos concursos certos, estaremos sempre em vantagem em relação aos nossos adversários. Quando ouve dizer que a alimentação é a parte mais importante, para ele é importante alimentar bem, mas o essencial é jogar bem cada um dos atletas. Um exemplo que o Pedro Deu e chamou a atenção do autor, foi o seguinte, e que suporta esta sua ideia e a sua forma de estar: “Quando temos concursos de vento forte a favor, os pombos que recebemos na frente são outros diferentes daqueles que normalmente fazem apitar o aparelho, se o segredo fosse a alimentação, mudávamos essa alimentação e os mesmos pombos vinham na frente… mas isso não é verdade…. mudamos a alimentação e são outros pombos a virem na frente, e a alimentação mudou para todos. Vêem na frente porque esses pombos têm as características físicas e mentais para voarem bem esses concursos”

O orador foi muito solicitado pela audiência, mas o relógio não pára e havia que dar lugar a outro.

IMG_1502

O segundo interveniente foi o Dr. José Luís. Logo na abertura do discurso foi interpelado pelo presidente da Assembleia Geral da ACD Beja, António Simão que queria ver dissertado o tema do doping e anti doping e ficamos à volta deste tema durante largos minutos, altura também que o Dr Barros Madeira, presente no colóquio, fez também uma intervenção na qual elucidou os presentes do ponto da situação do controlo anti doping na federação Internacional da qual ele é o responsável máximo nessa matéria. Na Europa, nomeadamente na Bélgica, a federação está a braços com vários processos na justiça e está a ter dificuldades após os controlos anti doping de alguns pombos, darem positivos, em provar perante os magistrados, que foram mesmo os donos dos pombos que o fizeram, já que estes deixam de ter contacto com os pombos durante noites e dias nos encestamentos e não se sabe onde os pombos bebem e comem durante as viagens de regresso a casa e depois por outro lado, alguns pombos acusam substancias que pertencem à lista das substancias proibidas , mas que não está provado que esses mesmas substancias alteram a performance do pombo. Resumindo, precisamos a nível da FCI de estudos para estabelecermos quais as substancias que realmente são doping e depois os controlos têm de ser feitos antes dos pombos partirem para concurso para evitar que o dono do dopado possa alegar que o pombo esteve fora da sua jurisdição…muita água correrá ainda por baixo desta ponte…

IMG_1499

O Dr. José Luís continuou a sua intervenção dizendo que não concorda com os preventivos conforme os columbofilos lhes costumam chamar e fazer, acredita em tratamentos de doença, até porque nunca o “homem” vai tomar uma aspirina para prevenir uma dor de cabeça que não existe. Os preventivos que devemos fazer é manter higienizadas as instalações e utensílios, fazer um plano de vacinação anual, não exceder o numero confortável de pombos por metro cúbico, populações superlotadas trazem problemas do foro respiratório, as alimentações a nível dos camiões de transporte e abeberamentos também têm de ser acautelados pois é nesta altura muitas vezes que aparecem os primeiros problemas sérios de tricomonas, etc etc. Estas são algumas das medidas que fazem parte dos preventivos e não andar a usar antibióticos indiscriminadamente, trazendo resistências e aumentando uma factura que mais tarde pagaremos todos.

Mais uma vez o tempo não para e o Ivo já esperava pela sua vez.

IMG_1506

Ivo Garcias o terceiro orador a entrar em campo. Congratulou se com a presença de tantos columbofilos no público, e o facto de estarmos a ter um evento de promoção do pombo como atleta em detrimento do columbófilo como campeão, chega mesmo a dizer: “Estou aqui hoje, porque tive um grande pombo, este ano, ele é que me trouxe aqui. Por ser adepto e gostar de valorizar do pombo é que tenho poucos, quer voadores quer reprodutores”, os primeiros para terem todas as condições necessárias para mostrarem todo o seu potencial e aos reprodutores para poderem ser bem testados. Sendo assim procura linhas de pombos consistentes e ganhadoras e a partir dai desenvolve o trabalho de casa. Quando ao doping, diz que nunca experimentaria dar nada disso aos seus melhores pombos para aumentar a sua performance.

IMG_1509

 

A manhã passou a correr, a plateia estava empolgada e os intervenientes da mesa, depois da fase inicial de alguma reserva, estavam soltos e a conversa fluía, mas o tempo passou e teríamos que passar à fase seguinte, que foi a entrega de prémios distritais referente à campanha de 2017. Essa matéria será abordada já no próximo artigo do columbofilia online. Parabéns por mais esta iniciativa à direcção da ACD Beja e que o distrito continue sempre a dignificar e a engrandecer esta nossa actividade desportiva que tanto gostamos..até breve…

5 Comments on Colóquio Sobre Columbofilia – Beja

  1. Continuam a espalhar entre os columbófilos Portugueses a ideia falsa que deve ser provado que um produto pode alterar a performance do pombo para ser considerado «doping».
    Não é nada assim: é o uso «inapropriado» de substâncias que é proibido.
    Por exemplo: os diuréticos não melhoram a prestação do pombo, mas são proibidos, etc etc.
    Quanto tempo vão ainda continuar a defender o indefensável?

    Gostar

  2. Antonio Rosa Simão // 4 de Novembro de 2017 às 21:21 // Responder

    Quer-me parecer que a verdadeira questão não está relacionada com o conhecimento das substâncias que são proibidas já que elas continuam consciente ou inconscientemente a ser usadas, mas sim com a verdadeira e indesmentível incapacidade da FPC em aplicar na prática um Regulamento que contempla exigências para as quais as nossa estrutura columbófila não está preparada nem técnica nem financeiramente.
    Quanto ao resto, não dou grande importância até porque acho que meteram a columbofilia numa “guerra” que verdadeiramente não é nossa. Julgo que
    deve imperar o bom senso. Ficaremos todos a ganhar.

    Liked by 1 person

  3. Se a FPC acha que não tem os meios para instaurar este tipo de controlo (também exigida por Lei em Portugal) deve admiti-lo e não esconder-se atrás pseudo-argumentos científicos ou de ordem judicial. Todos os países protagonistas da columbofilia ocidental aplicam o controlo «anti-doping» e ninguém quer aboli-la. Claro que por vezes existem discussões, mas isto acontece em todos os desportos (ciclismo, ténis, atletismo, …).

    Gostar

  4. Foi uma manhã muito produtiva com intervenções de todas as partes muito interessantes. Com bastantes columbofilos presentes a mostrarem interesse o que é muito bom para este desporto Pedro Simão um ser humano fantástico um homem inteligente ponderando é muito aberto ao desporto. Parabéns a todos os intervenientes.

    Liked by 1 person

  5. Foi efectivamente um dia muito agradável, de convívio columbófilo para todos proveitoso, sem reservas, onde certamente todos puderam crescer. A organização deve sentir orgulho por tudo o que conseguiu proporcionar. A juntar à consagração dos vencedores destaco o ambiente acolhedor e caloroso por parte de todos quantos estiveram presentes, num dia que irei guardar com grande satisfação.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: