Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Filipe & Eduardo – Galveias – Portalegre

Caricato este dia. O autor nascido e criado em terras Alentejanas, nunca tinha passado um dia na terra que provavelmente é a originaria de uma geração e do seu próprio nome de família: Galveias. Reza a historia que há muitos anos um senhor de comportamento duvidoso viu-se obrigado a fugir deste bonita localidade Alentejana, rumado a sul e encontrado uma moça desprevenida na vila de Fronteira, ai terá refeito a sua vida. Conhecido como o Galveias, passou o nome às gerações vindoiras, perdendo se o “S”  pelo caminho e hoje o meu nome é só “Galveia”. Isto é a lenda, a realidade deverá ficar desconhecida para sempre. Mas o que importa hoje é falar nos excelentes columbófilos que concorrem nesta pacata Vila. Trazemos ao conhecimento publico generalizado a dupla Filipe & Eduardo. Típicos Alentejanos, simpatia no rosto e uma porta aberta. Como se costuma dizer por estas paragens quando nos batem à porta, não se pergunta quem é…manda se entrar…e assim foi.

Vista Frontal dos pombais de competição
IMG_0972

Campeões Velocidade Galveias 2016

Filipe Varela, 56 anos começou a actividade columbófila nos finais dos anos 70, enquanto Eduardo Nascimento, 42 anos começou a actividade em 1993. Sempre concorreram desde então, tendo o Filipe parado 3 anos. Em 1996 foi o ano da fusão da equipa Filipe & Eduardo. Juntaram os pombos de ambos em novas instalações.

 

3339836

Os primeiros pombos foram na maioria oferecidos por amigos columbófilos. Logo desde essa altura começaram se a destacar alguns deles e posteriormente os seus filhos. Algum deste sangue ainda perdura no pombal dos reprodutores e são casais que lhes dão confiança ano após ano.

CO – Quais foram as grandes introduções, que revolucionaram as vossas prestações desportivas?
F&E – No ano 2001 adquirimos um pombo no leilão em Galveias do Sr. José Pedro e 3 fêmeas ao Sr. Miguens, que desde então têm sido a base da colónia e fazem a  diferença. Este sangue cruzados com outros também adquiridos ao longo dos anos trouxeram-nos aos êxitos hoje conquistados. Destacamos: Os Romários, Belgas do Chico, Vanderestes e Gabys.  

IMG_0973

CO- Depois destas introduções o plantel ficou fechado?

F&E – Recentemente adquirimos alguns pombos novos, mas ainda estão em fase de testes, não sabemos se vão trazer mais valias à equipa.

CO – Quais os principais títulos alcançados recentemente?

F&E – Campeões de Campeonatos de velocidade, meio fundo e geral. E várias anilhas, individuais:  de ouro, prata ou bronze.

3340808

CO- Têm alguns amigos especiais a quem queiram agradecer, nomeadamente a sua ajuda em momentos difíceis?

Não deixando passar esta oportunidade, esta equipa tem  de agradecer ao Sr. Pedro Velez e ao Ricardo Valente, o apoio que nos deram em altura de falta de disponibilidade ‘’tempo’’ para tratar dos pombos nas campanhas desportivas, nomeadamente nos anos 2015/2016.

Pombal de Fêmeas Adultas

IMG_0976

CO- Façam uma breve descrição aos nossos leitores das 3 principais fases columbófilas anuais  no vosso pombal: Pré Campanha, Campanha e Muda

A formula utilizada é bastante simples nas três principais fases do ano. Baseia se em tratamentos de pré-campanha e vacinação, usamos o método da viúves no poleiro para ambos os sexos, temos um pombal de chegada com cacifos que estão tapados durante a semana e destapados nas chegadas, ai permanecem os pombos durante algum tempo até nova separação. Não fazemos treinos em linha durante a semana, fazemos treinos quando é possível ao fim de semana. Na grande muda o método ao longo dos anos tem sido praticado o mais natural possível com bastantes verduras, banhos e uma vitamina uma vez por semana. Ração sempre à descrição.

3399550

Caros leitores, por vezes a simplicidade é a alma do negocio, redes muito emaranhadas confundem pescadores e peixe. Falava o autor à uns dias com um amigo de Beja, quando discutíamos um novo projecto de columbofilia na escola em Grândola que está a ser montado já com pernas para andar, e me perguntava o amigo, o orçamento na escola é grande ou pequeno? Eu retorquía que era bastante baixo e ouvi do outro lado da linha: “é a sorte das crianças dessa escola e dos pombos, não os vão estragar com porcarias”. Na realidade muitas vezes o segredo está em não estragarmos os nossos pombos e não em descobrir algo milagroso que nos vá fazer ganhar.

Pombal Machos Adultos

IMG_0981

O dia passou a correr, o relógio não pára e havia que continuar a viagem que acabaria por terminar já perto da meia noite, altura que deixava o ultimo pombo em Campo maior. Foi uma luta: 2 entrevistas no mesmo dia e a entrega de alguns pombos adquiridos nos leilões da parceria TPP e Columbofilia Online, várias centenas Quilómetros depois da partida tudo estava concluído.

4516318

Deixamos neste artigo as fotos dos melhores voadores da campanha de 2016, excelentes pombos que tive oportunidade de manusear. As minhas mãos e  percepção dizem me e mais tarde confirmado pela dupla que estamos perante 3 tipos de pombos diferentes: uns com frentes mais largas e robustas que se têm destacado mais nas provas rápidas e de combate, depois uns pombos menos robustos em termos de tamanho, mas bem musculados, que fazem a longa distancia e por fim o cruzamento resultante entre ambos e por vezes temos estes pombos médios que fazem todas as distâncias.

Frente do Pombal dos Adultos, à esq. Machos e à dra. Fêmeas

IMG_0980

Nesta casa, os borrachos não são muito explorados no primeiro ano, inclusive têm uma secção só para eles. Voam comem e são conduzidos de forma autónoma dos adultos. Este é o único pombal sem grades no chão, muito pratico para ser limpo. O pormenor das verduras…

Pombal de Borrachos

IMG_1007

Chegámos ao fim de mais um artigo, neste caso sobre a dupla Campeã de velocidade 2016 da Colectividade das Galveias com anilhas de ouro e prata da especialidade: Filipe & Eduardo. Um equipa com 20 anos de luta em conjunto. Um pombal simples mas que reúne as condições necessárias a uma pratica Columbófila com muito prazer para ambos. Não têm pombos em excesso, Não encontrei pombais superlotados, pôde observar cerca de 15 casais de reprodutores e cerca de 100 pombos para competir. Caros amigos que estão a ler estas palavras, constatei uma muda espectacular, uma saúde visível a olho nu e um estado geral de alegria e boa condição física de todos. Penso que este facto esteja relacionado com o tratamento o mais próximo possível da natureza e a um número de efectivos por pombal, bastante reduzido. Parabéns pelo estado da vossa colónia e força para continuarem a lutar, porque os adversários estão cada vez mais fortes. Até breve…

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: