Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Armando Alves -Asas Azuis – Ferreira do Alentejo

Armando Dos Santos Alves, reside em Ferreira do Alentejo, distrito de Beja. Columbófilo de 62 anos que sempre concorreu em Ferreira e foi o fundador de uma das duas colectividades existentes na Vila. Na altura do seu começo eram apenas 4 concorrentes, hoje em dia encesta na coletividade Asas Azuis, em Ferreira onde concorrem cerca de 15 concorrentes. Desde criança que mexe com pombos, já em tenra idade fazia treinos de bicicleta aos seus borrachos. Os anos passaram e a convivência com homens como Marujo, José Ameixa, João Ponte etc, fizeram com que ordenasse as ideias e começasse a pensar em arrancar com a columbofilia em Ferreira. O grupo na altura ainda recordado com muita estima tinha homens  como o “Bolotinha”, Amilcar, José Messias, “Pirocas, Leopolido, todos eles são os sócios fundadores da columbofilia local. Hoje em dia conta com quase 40 anos ligado ao Desporto. O ano de 1985 foi a grande viragem na columbofilia em Ferreira do Alentejo e o arranque em definitivo desta pratica na localidade.

IMG_9746

Bem no inicio chegam uns pombos oriundos de Briches, os “Marc Roosens”, esses foram os primeiros atletas que se destacaram em Ferreira, faziam a diferença e apareceram as primeiras boas marcações. Até então as boas prestações demoravam a aparecer. Durante algum tempo o nível de qualidade manteve se, e o clique fundamental aconteceu com o travar conhecimento com a família Mourão, nomeadamente José Mourão. Na sua essência introduziu um cruzamento já praticado na casa deste amigo, Gaby x van Loon. Entraram também no inicio desta amizade alguns Armindos.

“232” \ 12 – filha do casal Base – 1º Pombo Às Zona 2017

2º foto asas azuis co 17

O columbófilo das 3 especialidade prefere o fundo e gosta também muito do Meio Fundo, joga num sistema rotativo de viuvez, no qual os borrachos acompanham os adultos. Nunca alimenta de forma “curta”, normalmente e sempre que a meteorologia permite, voam bem, utiliza muito milho e fava também. Medicamentos não, apenas suplementação.

Vista Frontal do Pombal

IMG_9750

Quanto ao acompanhamento veterinário é inexistente, em virtude de não haver na zona a uma distancia exequível um veterinário vocacionado. Os tratamentos no inicio e fim de campanha são feitos ás cegas, alias como a maioria dos Portugueses. Recentemente o autor teve acesso à informação que a FPC na pessoa do Dr. Barros Madeira terá incitado a deslocação ou a preparação da deslocação de alguns veterinários Portugueses lá fora com o intuito de haver uma sensibilização ás praticas columbófilas e regressarem minimamente preparados para poderem apoiar as varias associações nas suas áreas de residência, mas mesmo com o apoio financeiro Português não temos candidatos. Realmente a ideia é boa. Bom seria termos um veterinário por cada associação, que tivesse ligação a todas as colectividades, coordenados pelo veterinário principal nacional que seria neste caso o dr. José Luís. Não podemos deixar cair esta ideia e mais pessoas deveriam alimentar esta questão para mesmo não sendo possível desde já, irmos caminhando nesse sentido e vamos cimentando a condição.

Fêmea Base: mãe da craque e muitos pombos de muita qualidade a voar e já a reproduzir. metade dos reprodutores do Pombal são seus filhos.

699876 \ 10 – 100% van Loon – Paulo Rodrigues (Supra)

4º foto asas azuis ferreira 17

Como utiliza muitos produtos naturais, na maior parte do ano, não sente necessidade de se socorrer de antibióticos. As instalações são frequentemente limpas, como se dizia que o velho Van Loon e era mesmo assim, entrava no pombal com o raspador na mão, assim parece o Armando, diz mesmo que não lhe custa nada e gosta de ver tudo limpo, depois com o correto manuseio dos utensílios e respectivas desinfestações, diz que é este o segredo para controlar os níveis de agentes patológicos dentro dos pombais.

Outra vista da Frontaria do Pombal

IMG_9751

O Armando chegou , viu e venceu, desde a sua chegada à columbofilia, apenas um dos anos perdeu um titulo em Ferreira, praticamente sempre conseguiu o Top 5 na zona e este ano que passou foi pela primeira vez o Campeão de Zona. Muitos troféus e anilhas locais ao longo deste quase 40 anos, e a cereja no topo do bolo foi mesmo esta última campanha., columbofilo Campeão e pombo Ás Zona e 2º Ás na Zona também.

Macho Base N.º 1, pai e avô de excepcionais voadores e reprodutores, metade dos reprodutores são seus filhos, sempre fez casal com a fêmea base.

188118 \ 10 – Filho Alfonso X Julia ( Gaby ) via Família Mourão

3 foto asas azuis 17

Na altura da muda da pena, os adultos não são separados, os ninhos são fechados, mas mantém o contacto durante todo este período. Nunca vêm à rua até Novembro, enquanto os borrachos saem de 2 em 2 dias, evitando os maus vícios, que se tornam crónicos se saírem diariamente.

Pombal de machos, ainda com os ninhos abertos

IMG_9757

Na altura da campanha treinos em linha, só aos fins de semana, com os pombos que ficaram em casa e não tiveram lugar nas equipas que vão a competir, nada ao meio da semana

“978 \ 13  – Filha Casal base – 2º Pombo Ás zona 2017

1º foto asas azuis ferreira

O Armando Alves aproveitou para agradecer efusivamente à família Mourão que lhe tem oferecido o melhor que têm em casa e que os resultados obtidos em muito são devido à amizade e ligação com José Mourão.

Pombal Machos, neste momento do ano, já com os ninhos tapados.

pombal recepção

Cerca de 15 casais de reprodutores preenchem o quadro e alimentam as secções de voo. Presentemente ainda conservados podemos encontrar os “Marc Roosens”, Gabys, “Cagalanisso” do Dionísio da Charneca da Caparica, Van Loon e várias linhagens de pombos importados por José Mourão.

Secção exterior do Pombal de Reprodutores

pombal reprodutores 2 asas azuis

Voadores confessa o amigo Armando são sempre mais que muitos, actualmente o numero deve estar perto de 200. Normalmente faz duas equipas, uma só com adultos e uma segunda equipa de borrachos com alguns adultos la dentro

Pombal de Reprodutores

pombal reprodutores asas azuis

Uma visita a Ferreira do Alentejo que vou recordar por motivos bons e maus: começamos pelos menos agradáveis, foi no dia que perdemos a final do campeonato do mundo em Hóquei Patins, mais uma vez para os Espanhois e logo na marcação de grandes penalidades, antes de iniciarmos a entrevista, estávamos os dois vidrados na televisão, mas tivemos azar. Também foi um dia bom por outros motivos. gosto de conhecer pessoas terra a terra, com muita dedicação à columbofilia, e amor ao pombo, sem prepotências, e ambições desmedidas, nada disso encontrei no amigo Armando, pelo contrario, um homem simples e cordial, e quando assim é, a conversa flui e o trabalho é realizado com outro encanto. Por outro lado e de forma surpresa, foi possível viajar com a família, a esposa ao que parece esta na realidade a fazer uma aproximação à columbofilia, o que me deixa verdadeiramente agradado. Continuando na nossa senda, há homens de sorte, viver em Ferreira é quase viver num paraíso, ali perto de tudo e longe de toda a confusão, depois estar reformado, ter uma situação financeira estável e ser columbófilo é espectacular. Parabéns à equipa Asas Azuis pelos excelentes resultados ano após ano e por mais este grande titulo que foi ser campeão de zona. A pombinha craque já merece bem o seu lugar na reprodução… o quadro reprodutor convém estar constantemente a ser rejuvenescido…

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: