Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Carlos Caeiro – Vale Cavalos- Portalegre

Carlos Caeiro, columbófilo com 55 anos, iniciou a sua ligação ao pombo-correio decorria o ano de 1993. A sua primeira campanha foi em 1995. A influência dos amigos foi preponderante para o gosto pela modalidade aparecer e se desenvolver, nomeadamente quando ia assistir a chegadas de concursos na Vila de Arronches . Na altura numa conversa, como tantas outras, fez um comentário durante uma dessas chegadas que tinha um primo na Holanda, esta frase chamou a atenção dos colegas que retorquíram que por essas paragens haveria pombos de muita qualidade e que se um dia quisesse começar com os pombos aproveitasse essa oportunidade.

Tal e qual esse mesmo primo foi o interlocutor e intermediária para lhes chegarem os primeiros pombos de além-fronteiras, na altura uns pombos Janssen \Tourniê.

Vista frontal dos Pombais de Voo

IMG_8599

Na primeira campanha que fez venceu logo o campeonato de borrachos, desde então foi sempre vencedor do Campeonato Geral à excepção de 2016 que lhe escapou.

2017

Campeão Geral Arronches

Campeão de meio Fundo em Arronches e Portalegre

Vice Campeão Fundo em Arronches e Portalegre

Vice Campeão Velocidade Arronches e Portalegre

1152164

O autor lembra se ainda das suas primeiras referência como columbófilo, alias como qualquer columbófilo, nunca esquece os seus ídolos. Desde tenra idade que ouvia falar dos pombos de Carlos Caeiro, os celebres Holandeses de Carlos Caeiro de vale Cavalos. Muitos pombais do distrito de Portalegre foram estruturados com este sangue, ainda hoje esta linhagem é cultivada em vários distritos com muito sucesso, e hoje foi um dia especial, porque estes pombos faziam parte do meu imaginário e finalmente houve oportunidade para os apreciar, manusear e conhecer de perto, sinto me agradecido.

Boa ventilação…essencial nestas paragens de muito calor…

IMG_8596

O percurso do Carlos tem sido de muito trabalho porque nunca houve sócios ou ajudantes, e todas as tarefas são realizadas por ele, paralelamente à gestão de um restaurante com o seu nome na sua localidade de residência, Vale Cavalos.

3342201

A viagem de Lisboa a Vale de cavalos foi feita ao som da RFM e de muitos telefonemas, feitos para aproveitar o tempo da viagem para tratar de pontas soltas que tinham ficado do trabalho semanal, sem incidentes lá chegamos ao restaurante Carlos Caeiro, degustamos umas iscas à Portuguesa e um bacalhau, qualquer um deles uma especialidade. Seguimos de imediato para os pombais ali bem junto do manjar.

Pombal 1 de Machos voadores

IMG_8605

A base principal desta colónia como já foi referenciado são os Holandeses do Carlos Caeiro, aos quais vão sendo introduzidos alguns dos melhores sangues que despertam no nosso panorama nacional. Já faz uns pares de anos entraram os Eloys e os “Caga La Nisso” de Belchior de Lisboa. Depois entraram os Veronas, nomeadamente nasceram grande voadores,  filhos dos Janssens \Tourniês com um Verona de João Costa.

1152186

Entretanto entraram os Grondelares e os Van Loons de Paulo Campos, 2 netas do “601”, mais recentemente, com enorme sucesso a entrada de outros 2 casais de Paulo Campos, foi uma junção espectacular. Estes casais chegam à sua casa através de um seu adversário e amigo que terminou a sua carreira como columbófilo e lhe ofereceu a aquisição: O sr. Garção. Finalmente os melemans via CIC da linha do Benjamin cruzado ao casal de ouro.

Por ultimo, mas não por ser o menos importante, porque até são dos melhores pombos que tem em casa são os de Hélder Bonito e um Gaby do Papo Cheio.

Pombal 1 de Fêmeas voadoras

IMG_8607

Pratica o sistema da Viuvez com machos e fêmeas nos poleiros, por vezes antes dos concursos, respectivamente os que se julgam vir a ser mais rápidos, ou determinadas linhas já sobejamente conhecidas do tratador, deixa os machos ver as parceiras sem haver contacto e depois à chegada sim, podem sempre confraternizar, no fundo só há mesmo festa na chegada. Adultos e borrachos ocupam as mesmas instalações voam diariamente apenas separados por sexos. No final de cada campanha a equipa escolhida para virar a época tem a oportunidade de criar um borrachos. Após este ciclo fecha os ninhos e permanecem uma temporada juntos apenas nos poleiros. Este período termina 15 dias antes do ultimo treino da associação distrital. Antes desta separação ainda permite uma postura a todos os casais de ninhos abertos. A Muda da pena é feita em alguns anos completamente fechados os adultos e outros anos solta dia sim dia não, mesmo assim no inicio da campanha seguinte por norma tem muitos pombos com problemas de voo.

 

5393262

Quanto à alimentação não deixa comer muita quantidade, é ração controlada durante a campanha, no inicio da semana de competição 2º e 3º feira trabalha com comida depurativa e na quarta feira vai começando a introduzir a ração sport, aumentando a quantidade ate sexta feira, dia que deixa comer à vontade do freguês.

Pombal 2 de Machos Voadores

IMG_8611

Faz uma única equipa de Voo, entre adultos e Borrachos, apostando essencialmente nos 90 adultos que guarda de um ano para o outro. A sua borrachada faz praticamente só treinos.

Não tem hábito de fazer treinos em linha durante a semana, quanto a treinos a sua preocupação é no fim de semana fazer voar todos os seus pombos e não deixar ninguém em casa.

A especialidade mais apreciada é o Fundo.

IMG_8615

Principais Títulos Distritais

Campeão de meio Fundo

Campeão geral vários anos

Campeão de Barcelona com 3º, 5º e 10º Nacional, na qual ganhou a zona.

Uma sala de troféus muito bem decorada …começa a faltar o espaço para tantos prémios…

 

IMG_8650

Caros leitores volto a frisar que foi um enorme prazer visitar a simplicidade deste amor pelos pombos, uma dedicação inescusável. Desde moço que ouvia falar deste senhor, vivi e cresci a apenas alguns quilómetros de Vale Cavalos , mas a a vida trouxe o autor para Lisboa e depois de vida feita, o regresso ás origens tardou até que mostrou que nunca iria acontecer. Mas o dia desta visita traz muitos sentimentos de volta, uma meninice simpática, tradicional e tranquila, junto de pombos, outros animais e boas gentes. Espero do fundo do coração que gostem deste artigo, foi realizado com entusiasmo e espero que o novo amigo Carlos Caeiro fique satisfeito com estas palavras porque nós ficámos muito satisfeitos de manusear bons pombos, e ter conhecido um excelente columbófilo. Parabéns pelos resultados, e pelo seu saber estar na modalidade. Obrigado pela excelente recepção. Até breve…

 

3 Comments on Carlos Caeiro – Vale Cavalos- Portalegre

  1. Parabens pela colonia .

    Gostar

  2. Estou certo de que excelente columbofilo conheceu também uma excelente pessoa.obrigado por esta reportagem merecida ha muitos anos.

    Gostar

  3. António da Silva Lucas // 16 16UTC Agosto 16UTC 2017 às 23:04 // Responder

    Muitos Parabéns pela dedicação, do Sr. Carlos Caeiro, a este desporto tão Nobre!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: