Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

José Carlos Mocho & Hugo Cruz – Bencatel- Évora

José Carlos Mocho, senhor com 59 anos de idade, fez se columbófilo com 27 anos sob influencia de seu pai, António Mocho, actualmente com 81 primaveras. Assistia ás chegadas de seu pai que em tempos chegou a ser campeão nacional e Ibérico standart. Vêm de famílias humildes , mas que têm construído um império, quer profissional quer desportivo. No ano de 2013 Hugo Cruz, seu rival na columbofilia acaba por se juntar a esta equipa que assim ficou completa. Só assim com alguma profissionalização é possível tocar uma colónia que tem milhares de atletas.

Alguns dos Pombais de voo: à esquerda 1 pombal com duas secções, uma para machos com ninhos e outra para fêmeas, apenas com poleiros. À direita um pombal com 1º e 2º andar também ele apenas para voadores.

IMG_3153

Um Pombal repleto de Estrelas, quer Nacionais, quer internacionais. Vamos começar a apresentar alguns dos atletas que trouxeram o sucesso distrital e nacional desta equipa em especial neste ano de 2017.

Anilha de Ouro Distrital, Zona Este;

Melhor Pombo de velocidade no Distrito de Évora;

Anilha de Ouro em Velocidade, no Distrito de Évora, Zona Este;

Anilha de Ouro em Velocidade na Sociedade C. Rainha Santa Isabel,

 6º lugar entre 1451 pombos,

10º lugar entre 1529 pombos,

14º lugar entre 1320 pombos,

10º lugar entre 1217 pombos,

24º lugar entre 1171 pombos e

45º lugar entre 800 pombos;

 Anilha de Ouro em Velocidade na Sociedade Columbófila Calipolense

1º lugar entre 280 pombos,

3º lugar entre 280 pombos,

8º lugar entre 280 pombos,

3ºlugar entre 255 pombos,

14º lugar entre 198 pombos,

32º lugar entre 184 pombos;

Anilha de Ouro em Velocidade na Sociedade C. Alandroalense

1º lugar entre 386 pombos,

3º lugar entre 383 pombos,

6º lugar entre 293 pombos,

3º lugar entre 274 pombos,

16º lugar entre 238 pombos,

28º lugar entre 188 pombos;

 Origem num casal adquirido no Sol Nascente, uma equipa a quem José Carlos Mocho & Hugo Cruz se sentem agradecidos pelo contributo que tem dado no impulsionar desta dupla de concorrentes

4318008

José Carlos, começa a tratar dos pombos com o pai, entretanto o António para motivar o filho pensa em criar uma segunda equipa de competição em seu nome. Rapidamente começa a perceber que o pai gostava de mais dos pombos para poder preparar uma equipa que pudesse vencer e com pombos inscritos em seu nome e nunca gostando de perder em nada, começa a tratar destes pombos sem qualquer interferência do progenitor. Os pombais são definitivamente instalados no sitio ainda  onde se encontram hoje, que é na sua residência. E começa aqui uma historia de sucesso. No ano de 2005 pouco satisfeito com algumas prestações, procura Manuel Rodrigues e Vítor Martelo para adquirir alguns pombos, aos quais junta alguns de seu pai e em dois anos sagra se pela primeira vez campeão, na Calipolense. O trabalho e dedicação começam a dar frutos.

IMG_3134

Até aos dias de hoje foi sempre campeão por estas paragens… um curriculum invejável… uma luta sem altos e baixos…apenas altos…

IMG_3147

Ao longo deste percurso muitas foram as pessoas que entraram e saíram na vida columbofila deste senhor. Umas deixaram marcas melhores que outras, quase todas, deixaram alguma coisa, menos que não fosse uma lição de vida, por exemplo da casa de José Rodrigues chegou um campeão distrital e 2º Nacional, de velocidade, a celebre 408662. Outro exemplo foi a passagem de Manuel Teixeira de Alverca, os dois iniciam uma relação de parceria, aquando da compra deste pombal que observamos nas fotos. Esta  manteve se durante muito tempo e deixa boas recordações, foram pombos, pombal, manuseio da colónia, o fazer dos casais de reprodutores, tratamentos etc. O Teixeira foi sem duvida também ele uma mais valia no percurso de sucesso desta equipa. Outros passaram mas tiveram menos impacto.

3293979

Inúmeros prémios de destaque a nível distrital, mas também a nível Nacional já foram alcançados por esta colónia, já falámos da “Rabita” a “662”, uma pomba que chegava para ganhar as corridas e não entrava, até ao momento que o José Carlos descobriu que ela só arriava quando o via à frente do pombal e a partir desse dia quando era ela a chegar, corria para junto da entrada e ela pousava ao seu lado. Outro exemplo que realçamos foi o facto de em 2010 se ter sagrado Campeão Ibérico em Geres de La Frontera na categoria de Meio Fundo, outro exemplo de sucesso ao mais alto nível foi o ano passado no Valência II fazer 1º Zona Sul. Muitos outros ficam por referenciar.

Vista dos corredores do Pombal adquirido a Manuel Teixeira

IMG_3137

Já passaram por colectividades como: Alandroal, Vila Viçosa, e Rainha Santa Isabel, esta mais recentemente… onde em pouco tempo já tiveram uma prestação de relevo, num clube onde encestam alguns dos melhores do distrito.

Um dos Pombais principais de voo…aqui só entra a fina flor

IMG_3158

Excelente voadora com várias anilhas ganhas passando para reprodução, sendo já uma grande reprodutora.

9291903

Caros leitores, actualmente estamos a falar de uma colónia que já esta bem mais reduzida, mas ainda conta com cerca de 500 casais de Reprodutores. No inicio o autor referenciou que a família “Mocho” era e vinha de origens humildes, mas fruto do seu trabalho conseguiram construir um Império e têm feito aquisições avultadas em quase todos os columbofilos que vão despontando por todo o Mundo, e dai a resposta à pergunta que linhas tem neste momento, a resposta foi: “Todas”. Pudemos manusear pombos: Portugueses, Espanhóis, Belgas, Alemães, Holandeses, Romenos, Polacos, Irlandeses, Suíços, da África do Sul..uma vasta panóplia de linhas e pedigres com nomes sonantes, muitos deles ainda aguardam a sua vez para entrarem no pombal de reprodutores e assim vão envelhecendo. Opinião pessoal: uma equipa de reprodutores que podia alimentar varias colónias em vários distritos para discutir os primeiros lugares, sem prejuízo da equipa instalada em Bencatel.

Um dos Pombais de Fêmeas

IMG_3145

Hugo Cruz num pombal de Machos voadores, columbófilo com 38 anos.

O Manager todo e qualquer manuseio passa pelas suas mão.

IMG_3146

Muito boa voadora, raça já cultivada por José Carlos Mocho & Hugo Cruz  há uma série de anos. Vários descendentes ganharam anilhas, principalmente de Fundo.

4409023

O olhar atento ás meninas, já seleccionadas e acasaladas para criarem um borracho, antes do exigente período de muda que se aproxima.IMG_3159

Vista panorâmica, apenas fica encoberto um dos pombais de voadores à nossa direita e também os Pombais de reprodutores que ficam atrás dos pombais que temos nas foto.

IMG_3156

Cá está o Pombal de voadores que faltava…com 1º e 2º andar… ainda se observa bem à dta o primeiro pombal de voadores de José Carlos, quando em 2005 veio para este novo local

IMG_3133

Sistema simples , mas eficaz: uma semi-viuvez, na qual cada sexo entra no seu pombal durante a semana é à chegada de concurso podem entrar onde querem e por norma procuram os pombais com ninhos.

IMG_3142

O autor acha fundamental no pombal de fêmeas as divisórias entre poleiros, evitando o namoro entre as pombas, para alem dos rolos no chão…no caso também pode ser outro tipo de montagem ou estratégia por exemplo um fosso, mas as divisões entre poleiros é de extrema importância. A divisão semanal por sexos  é para adultos e borrachos e os treinos em linha são considerados fundamentais para receber pombos na cabeça e juntos uns aos outros nas corridas. Só à chegada de treinos e concursos é que os ninhos são abertos.

IMG_3143

O ano de 2017 foi voado com 3 equipas: equipa A, Equipa B e Borrachos, sendo que em cada equipa de adultos foram introduzidos cerca de 15 borrachos por equipa, pesa embora praticamente nunca foram encestados a contar.

Uns verdadeiros campeões, a ver por exemplo este ano de 2017:

Vice Campeão Distrital Campeonato Geral

Vice Campeão Distrital Campeonato Velocidade

Campeão Distrital de Meio Fundo

5º Campeonato de Fundo

10º Nacional Campeonato Fundo

 

IMG_3148

A alimentação nunca em tempo algum é feita com balança, os pombos treinam bem fazem grandes e muitos esforços e por isso alimentam com rações de qualidade e quase à discrição diariamente, mesmo na altura dos concursos.

IMG_3161

Medicamentos, o mais simples possíveis, poucos ou nenhuns “venenos” e só assim têm pombos com 5\6 anos a continuarem a marcar bem. Antibióticos, apenas em caso de enfermidade.

IMG_3154

Os nosso leitores não fazem ideia da imensidão da sala de troféus desta equipa. Aqui fica uma foto apenas de uma parte de uma obra que está a ser construída agora, caixas e caixas ainda de faixas e troféus aguardam vagar para saltarem para as prateleiras ou para as paredes, mas com o tempo e quando tudo estiver colocado no seu respectivo lugar, será uma sala lindíssima e que merece uma visita com muita atenção.

IMG_3129

É muito difícil ter mão numa colónia com 500 casais de reprodutores e mais algumas centenas de voadores, mas como podemos constatar pelos resultados está a encontrar se o caminho e pensa o autor, que no dia que for feita uma selecção um tanto mais apertada por forma a poder haver mais tempo para dedicar a um grupo mais reduzido de pombos, será muito complicado vencer esta dupla. Foi uma visita muito agradável, gente “à maneira”, tivemos tempo de visitar todos os pombais, manusear alguns pombos, fotografar algumas das estrelas da companhia e quando assim é o Columbofilia Online sente se agradecido. Obrigado pela recepção, votos de continuação de excelentes resultados e marcamos encontro para breve, porque os resultados de Top começaram e vão continuar. Um bem aja…

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: