Portugal Campeão do Mundo de Columbofilia 2018

Família Chitas Martins – Cabeção

Maria Matilde Chitas Martins,  António Chitas Martins

 Baltazar Chitas Martins,  Bernardo Chitas Martins

A nossa colónia foi fundada pelo Dr. António Chitas Martins, ( n.1914- f.1989 ) no ano de 1933, com pombos oferecidos pelo Sr. Manuel Couceiro Braga, de Galveias, um amigo de anteriores gerações e um columbófilo de primeiríssima linha, que importou directamente pombos de George Fabry, de Liége, Lucien Bastins, de Bruxelas, e outros, que visitou. Foram filhos destes, os primeiros pombos correio da colónia e os títulos de propriedade são de 1931, correspondentes a pombos de 2 anos, na altura.  Veio, ainda, um pombo do Cap. Centeno, com anilha de 1930, ano em que foi iniciada a emissão de anilhas oficiais em Portugal. Mais tarde foram introduzidos Sels, Eloys, Sions e no ano de 1937 os do Dr. Arthur Bricoux, de Jolimont, que viriam a tornar-se – até hoje – os porta-estandarte da colónia. O Dr. Bricoux estabeleceu a sua base de cultura com os Bekeman, que eram Grooters descendentes do “Niort”, um crack do século XIX, que cruzou com 2 machos vermelhos dos irmãos  Bacléne, de Walcourt – destes lhes vem esta cor – e com o “Petit Mouhy”, dos irmãos Rousseau, de Jemappes, que foi o único ruço, ou pigarço, que introduziu, e, ao tempo, muitos consideravam ser o melhor voador de toda a Bélgica. Isto nos primeiros anos do século XX, e até 1946, embora alguns situem o fim desta cultura no início da 2ª Grande Guerra. De qualquer modo, estão cá em casa há  80 anos, o que é cerca do dobro do tempo no seu pombal de origem. E, se Deus quiser, por mais alguns, tendo em conta, entre outras coisas, que a “Telma”, azul, 5343562-15 ( neta do Sublime, ruço, 2338260-12, olímpico em Ostende 2007 no sport absoluto onde se classificou à frente do 1º da selecção belga ) fez o 1º Nacional Yearlings no Valencia II 2016. O facto da FPC ignorar esta classe etária nas provas Nacionais, em nada altera a performance da “Telma”.

O Witten, chitas

O Witten, 1399183-01, macho, azul penas brancas.

Avós importados por Alexandre Mendes Gordo, de Lisboa. Pai filho de casal Van Hove-Uytterhoven e mãe de casal Engels, ambos de Putte, Bélgica.

1º/481 p Valdepeñas I 03, 406 Km, 2º/498 p Linares I 03, 399Km, 4º/572 p Tarancon  02, 451 Km.

Pai de: 587-05, 10º Ás Nacional Velocidade+camp g+v  Concelhio e SCC. 813-08, camp zonadist vel + camp g+v SCC. 588-05, 812.08 e 751-11 todos 2 x 1º. Avô e bisavô de vários 1º Distritais, e. o., 988-09, 309-13, 461-14.

Temos trocado reprodutores e borrachos, frequentemente, com os nossos amigos António Prates, de Vendas Novas e os Doutores Barros Madeira, de Loulé. Muitos dos nossos melhores pombos da última década provêm de reprodutores desta colónia, vindos por oferta, uns, e por empréstimo, outros. Em 2002, introduzimos os Cools-Blanke, de Ruiselede, por oferta do Dr. Piet Blanke, médico veterinário e columbófilo integrante desta equipa com Rik Cools, professor de Desenho Técnico, ao Bernardo, na sequência de terem trabalhado juntos vários meses, na Bélgica. Tendo todos eles um ano, fizeram, entre outros à cabeça,  três primeiros prémios, e um deles fez dois e foi o melhor Yearling de meio fundo na Cabeçanense, em 2003, com uns pontinhos a mais que  um Bricoux ruço, que, desta vez, teve de se contentar com o 2º. Isto, numa época em que a maior velocidade no distrito em todas as oito provas de meio fundo foi registada na zona Sul, e Cabeção está na posição mais a Norte da  zona Norte, pelo que não terão feito nenhum dos prémios “à boleia”, mas sim  pelo seu próprio mérito. NA DÉCADA DE 90 FORAM INTRODUZIDOS ALGUNS POMBOS DE ORIGEM ENGELS, VAN HOVE-UYTTERHOVEN, GRONDELAERS, COBUT, DESPLENTER, MEULEMANS, JANSEN E VEREECKE FILHOS DE POMBOS IMPORTADOS POR ALEXANDRE MENDES GORDO, DE LISBOA.

Vista do Pombal Actual de Voo

IMG_1776

Não fica a história completa sem que se diga que, há cerca de cinquenta anos, a equipa é conduzida por Joaquim Claro Carreiras, com uma dedicação e competência  inexcedível, e a ele , na verdade, se devem os resultados e a satisfação que os pombos nos  têm proporcionado. Com a ajuda, sempre que possível (praticamente todos os fins de semana ), do seu irmão Fernando, que não é, seguramente, o menos entusiasta da nós.

À Dta Volier e Pombal de reprodutores

IMG_1777

O único pombal de voo é de madeira, tem  6m x 3m, com porta de correr a meio. Ninhos de um lado, onde ficam os machos na época de concurso, e poleiros para as fêmeas do outro ( Efectivo médio: 50 de 1 ano, 30 de 2 anos e 20 adultos,). Há outro pombal para os reprodutores com 2 secções de 12 casas cada e um terceiro para os borrachos.

Pombal de Voo em 1983

Pombal 1983-03-06

No fim da campanha os voadores criam um borracho, no pombal de voo, e depois seguem para a voliere dos reprodutores, onde fazem a muda, estando os sexos separados. Assim,  o pombal de voo fica uns meses em vazio, até ser reocupado em Novembro. Como os anos não passam por nós em vão, perspectivamos reduzir o efectivo uns 25% a partir de 2018. O sistema da viuvez rotativa que usamos nada tem de particular, sendo semelhante ao que muita gente faz. Ração dita de dieta no início da semana e de sport em seguida.            

A selecção dos reprodutores é a acção mais importante do columbófilo. O objectivo é a obtenção duma base genética com elevado potencial de produzir indivíduos capazes de exibir a maior capacidade competitiva. Um reprodutor deve apresentar uma morfologia adequada ao voo de competição ( plumagem, asa, solidez, harmonia, equilíbrio dinâmico ), tipo morfológico semelhante ao dos ascendentes de maior qualidade, e ter mostrado, ele próprio, as capacidades pretendidas. Por vezes, introduzimos indivíduos sem palmarés, nossos ou provenientes de columbófilos em que confiamos, que exibem com exuberância os restantes requisitos.

4461 chitas

                                                              TriCampeã, 4424461-14

O pai é filho de importados do Dr. Barros Madeira, e duplo neto do Reynaert 1º Nacional de Bourges. A mãe, a Ocaña, 9549988-09, 1º/5996 p Ocaña II 11, 3 x 1º Cocelhio, uma filha do Bricoux Ruço 401, 4373401-04, Campeão distrital e 11º Nacional de Sport Velocidade em Bela 07, Campeão Distrital ZNorte Velocidade e Tri Campeão V+MF+G S.C.C 06, 6 x 1% em 2006, e da 587-05, 10º Ás Nac. Vel., uma filha do Witten e da mãe do Águas

               1º/4294 p Almaden I 16, 282 Km. TriCampeã da S. C. Cabeçanense 16 ( V+MF+G)

O emparelhamento macho-fêmea, é estudado “milhares” de vezes, tendo em conta, simultaneamente, os caracteres e a ascendência. Os nossos melhores pombos, em regra, passam à reprodução logo que nos provam ter o mérito que desejamos. Se insistíssemos demasiado em mantê-los em competição, aumentaria a idade média da equipa de reprodução, e, pior ainda, poderiam perder-se, e, então, reproduzir-se-iam outros quaisquer, que não os melhores.

Interior do Pombal de Voo

O palmarés é, com tal antiguidade, extenso. Resumindo, recordamos, dos tempos antigos, o Barcelona de 1950 em que dois Bricoux vermelhos, 724922/48 e 23, irmãos de ninho, foram a única equipa a classificar-se, obtendo a medalha da Federação da Catalunha. Da época actual, a chegada às 21h05m do dia da solta, , de Barcelona (Montjuich), 11 de Julho de 1980, do Bricoux vermelho “401”. o Bricoux “Ruço”, 815947-78, com os seus 27 prémios à cabeça em 2 anos, voando ao natural, bem como um neto deste, o “Sublime”, e ainda uma neta deste último, a “Telma”. O número de primeiros prémios é da ordem de duas centenas e meia e o de títulos de equipa de uma centena, a nível local, e a nível distrital de mais de cinco dezenas de 1º prémio ( de Belmonte, 168 Km, a Barcelona, 917 Km ) e de equipas, por duas vezes o pleno dos títulos, que tiveram início na forma actual em 1986, ( 1990, V + MF + F + G, e 2006 F de 2005 e V + MF de 2006, únicos campeonatos desta época ). Vários pombos da colónia, campeões em Velocidade ou Meio Fundo na S. C. Cabeçanense, integraram diversas Selecções Nacionais Olímpicas de Standard.

Baltazar Chitas Martins

IMG_1816

Vitórias nos Distritais ( 52 )

Desde 1984

Fundo – 14 primeiros      

Meio Fundo – 19 primeiros      

Velocidade – 19 primeiros

( 30 primeiros no Século XX, 22 no Século XXI  )

Século XX ( 1984 – 2000 )

 

1984         721773/82    Asterix   14/04     Alcolea       533 km  1523 pombos      2º Dia 10.30 h

 

1985           49465/83    Maniche  28/04     Valença I    346 km  2201 pombos      1222,5 m/mn

49461/83     Sels 61    28/06     Barcelona  917 km    198 pombos      2º Dia 13.50 h

49410/83     Pedº 10  29/06     Alcoleia III  533 km  1533 pombos      1103,0 m/mn

 

1986        148702/84     Sultão   26/04     La Ginetta I   527 km  1675 pombos        974,0 m/mn

 

1987        148042/84     Preta 42 09/05 Valência del Cid  672 km  1584 pombos 1113,8 m/mn

 

1988       27620/85 Lietaer Az  13/03 Vilar Formoso  213 km  4093 pombos      1318,3 m/mn

27618/85     Preto 18  10/04  Fig. Cast. Rod. 236 km  4149 pombos      1461,5 m/mn

27618/85     Preto 18  17/04     Duas Igrejas II    317 km  3673 pombos  782,6 m/mn

27682/85     Chicuelo  23/04     La Ginetta I     527 km  2017 pombos   1038,9 m/mn

 

1989        331354/88     Sels 54 09/04   Fig. Cast. Rod.   236 km  3481 pombos    1221,7 m/mn

331338/88     fº do Alain   28/05 Estarreja II 206 km  3911 pombos    1120,6 m/mn

825509/87     Saragoça  25/06   Zaragoza   680 km  1259 pombos        980,5 m/mn

 

1990      331359/88  Azul Rondo   06/05 MirandaDouro 321 km  4031 pombos 1283,2 m/mn

 

1991     1257555/90     Belmonte   03/03  Belmonte 168 km  4940 pombos      1064,4 m/mn

1257500/90     O Brx 500  16/06     Valença II  346 km  3238 pombos      1618,6 m/mn

 

1992      1257545/90  Ruça Salgº  15/03  Vilar Formoso 213 km  5978 pombos 1568,2 m/mn

1257568/90  Monin 68  10/05 Valência del Cid  672 km  1858 pombos  942,1 m/mn

331359/88  Azul Rondo  06/06    Fig. Cast.Rod.236 km  4071 pombos 1095,1 m/mn

 

1994      2153235/92     Ruço 35 06/03  Vilar Formoso I 213 km  6514 pombos  1672,9 m/mn

1257554/90    Ruça 54  12/06     Toledo I      363 km  4360 pombos      1959,2 m/mn

 

1995      3275608/93   Pena Partida  21/05  Navalmoral 242 km  6433 pombos 2114,6 m/mn

3275553/93   Vermelho 53  03/06  Calatayud II610 km  2076 pombos 1376,9 m/mn

3275561/93  Bricoux 61  04/06  Toledo II    363 km  5329 pombos      1424,7 m/mn

 

1997      4336343/94     a 343    04/05Valência del Cid  672 km   2094 pombos    1051,6 m/mn

4336307/94    Teruel 18/05       Teruel            619 km    1927 pombos    1178,7 m/mn

 

1999    8193926/98  fº Camp 42   03/04  V. Formoso 213 km 10706 pombos 1682,1 m/mn

8193998/98     o 998   23/05  Bragança  336 km    7173 pombos    1451,4 m/mn

7251148/97     148 Vermº  30/05 Saragoça       680 km    2635 pombos    1214,2 m/mn

 

2000      9418452/99     Testarossa  25/06 Maqueda   341 km    6040 pombos    1352,0 m/mn

 

2001       812088/00     A Félix  088   27/05 Tarancon  451 km    7726 pombos    1530,6 m/mn

 

2003      1399103/01     Camp 103   24/03 Siruela II-ZN  262 km  5162 pombos  1399,6 m/mn

 

2004      2338231/02     Mar-do-Norte 23/05 Alcazar ZN  424 km 3641 pombos 1415,4 m/mn

 

2005      2338260/02     SUBLIME 05/06  Alaejos I – ZN 357 km 2874 pombos    1513,9 m/mn

3373352/03  Brx de Alaejos 19/06 Alaejos  ZN  357 km2792 pombos1238,4 m/mn

 

2006    5219575/05  Brx de Bragança 09/04 BragançaZN 336km 3515 pombos 1331,5m/mn

5219565/05  Ruça Flávia  04/05   Chaves III-ZN314 km    2923 pombos 1429,3 m/mn

5219559/05  Zé Trincheira 18/06 Bragança V-ZN 336 km 2717 pombos1421,4 m/mn

 

2007    5219588/05 Talayuela 02/06  Talayuela III-ZN 241 km 3688 pombos    1554,6 m/mn

 

2008    7166712/07  Rodriguito 03/05 F.Cast.Rodrigo II  233 km8096 pombos  1357,3 m/mn

 

2010  8398876/08 A Azul 876  17/04  Navalcarn. ZN 373 km  3470 pombos 1203,0 m/mn

 

2011    266036/10     Hat-Trick 06/03   Talarrubias Y   254 km 851 pombos    1772,3 m/mn

8398809/08  Brx Pedª 809  17/04 Navalcarnero 373 km 6229 pombos  1750,8 m/mn

266075/10  A Azul 075  23/04 Talayuela II  Y 241 km       933 pombos   1274,4 m/mn

9549988/09  A Ocaña  29/05   Ocaña II          408 km     5996 pombos   1309,0 m/mn

 

2013      9549974/09  A Posadilla  02/03    ZO        257 Km    3590 pombos   1918,4 m/mn

              266022/10  A Paquita 022  16/03 Almagro ZO   376 Km 3295 pombos 1468,0 m/mn

266047/10 A Cañamera30/06 Talayuela II  241 Km    4961 pombos   1748,4 m/mn

 

2014      266039-10  Dona Petra 08-03 Casas D.Pedro 239 Km  6033 pombos   1820,6 m/mn

2387216-12  A Rebolera 19-04  El Rebollar ZO 613 Km 1158 pombos 1071,4 m/mn

 

2016      3284309-13 Ocañita 309 09-04   Siete Águas ZO 613 Km1083 pombos 1164,4 m/mn

4424461-14 Ocañita 461  17-14   Almaden ZO282 Km 4151 pombos  1275,6 m/mn

4334 Chitas

Avós importados pelo Dr. David Barros Madeira, de Loulé. O pai é filho de casal Reynaert, de Passendal, e a mãe de um De Saer e uma Rik Cools, ambos de Ruiselede, Bélgica, local onde o Dr. Barros Madeira concorreu alguns anos.

1º/682 p Navalcarnero 14, 372 Km.

1º/565 Madridejos III 16, 397 Km,

3º/4756 p Siruela I 17, 259 Km.

3º/300p Madridejos I 16

Fernando Carreiras – O Manager

IMG_1772

Colecção  completa de títulos desde… 1930… imaginem caros leitores… penso ser inédito…

6010 chitas

Pai Bricoux Pequeno Vermelho, 8398889-08, reprodutor, e mãe A 331, 3373331-03, neta de pombos importados por Alexandre Mendes Gordo, de Lisboa, sendo o pai filho de casal Jansen e a mãe de casal Meulemans, ambos de Arendonk, Bélgica.

1º/333 p de Siete Águas 13, 622 Km. Campeão de Fundo 13 Concelhio de Mora e SCCabeçanense com 5 prémios ( Caseres -759 Km, Siete Águas-613, Yecla-608,Ariza-571 e Briviesca-558 )

Pombal de Reprodutores, frentes tradicionais…

Cerca de 20 casais alimentam esta colónia de sucesso

IMG_1767

Uma Super Craque…

299 chitas

Pai filho de importados pelo Dr. Barros Madeira, O pai um De Saer Campeão Provincial, e a mã filha de macho com 1º Nacional de Limoges (550 Km) e fêmea filha de 1º Nacional de Barcelona ( 1070 Km ). A mãe, a 5219588-05, 1º distrital de Talayuela, é filha do Witten e da mãe do Águas.

BiCampeã de Fundo 2015 e 2016 com 12 prémios nos 12 concursos realizados nas 2 épocas.

Linha Bricoux da “ TELMA,” 5343563-15

2016 A Telma 5343563-15 3

1º Nacional Yearlings Valencia II 2016 p, 673 Km

(Número de encestados não informado pela FPC, que ignorou esta classe etária)

Esta linhagem é cultivada no nosso pombal há 80 anos.  A “MÃE DO BARCELONA”, foi oferecida por Albino Fialho, sendo filha de pombos importados, o “Dr. Bricoux”, um filho do “Jules Cesar”, e a “Madamme Bricoux”, uma filha do “Malade”.

   405852-37

 ♀ Mãe do Barcelona

   vermelha

  ↓

   724922-48

  ♂ Barcelona

    vermelho

   ↓

     830528-60

   ♀  Branca de 60

       salgada

      ↓

          11208-71

    ♀ Rucinha de 71

       ruça

        ↓

      815947-78

  ♂ O RUÇO

 ruço

    ↓

       2153186-92

   ♀ Ruça de 92

   ruça

 ↓

      2338260-02  

       SUBLIME

 ruço

 ↓

   9549930-09  

  Brx Azul 930

azul

        5343563-15               ♀A TELMA

Nota-se, nesta linhagem que é comum a produção de pombos de elevada capacidade em idades avançadas, pois a sucessão de idades dos ascendentes Bricoux é 11-12-11-7-14-10-7-6 anos. 8 gerações em 78 anos, uma média de idades de 10 anos (9,8 ). Esta tendência continua a verificar-se na actualidade.

Caros leitores este deverá ser o trabalho mais extenso até ao momento, esperamos continuar a acompanhar esta historia de sucesso que já atravessa 4 gerações. Obrigado a esta família, pela sua abertura para com o columbofilia Online e obrigado pelo seu contributo ao longo de tantos anos á columbofilia em Geral. Muito fica por dizer , mas oportunidades não faltarão. Obrigado…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: